Preço de hortifruti deve ter redução de 30%

O cenário foi traçado por Odálio Girão, analista de mercado da Ceasa

O mercado de hortifrutigranjeiros do Estado dever? desfrutar de uma das maiores safras no segundo semestre deste ano. A expectativa ? que a farta produ??o possa aliviar o bolso do consumidor com uma queda m?dia de 30% nos pre?os de produtos como o tomate, piment?o, batata-doce, pepino, repolho, cenoura, cebola-p?ra e o maracuj?. A principal zona produtora, a microrregi?o da Ibiapaba, puxar? o resultado. O cen?rio foi tra?ado por Od?lio Gir?o, analista de mercado da Ceasa (Centrais de Abastecimento do Cear? S/A).

Segundo Gir?o, o tomate ? principal hortali?a-fruto produzida no Estado ? apresentou maior participa??o tanto em volume como em valor comercializado no primeiro semestre. No per?odo foram vendidos 12.133 toneladas do produto (8.099,7 t, na Ceasa-Fortaleza e 4.032,3 t, em Tiangu?), no valor total de R$ 13,3 milh?es. A expectativa para o segundo semestre ? que sejam comercializados, somente na Ceasa-Tiangu?, 4.841,2 toneladas de tomates. ?Em Fortaleza, n?o h? como estimar, pois os produtos comercializados v?m de v?rias regi?es. Fica dif?cil prever?, explica Gir?o.

Pre?os em decl?nio

?Diante dessa forte produ??o estadual, os pre?os tendem a declinar. O oferta do tomate de variedade ?longa vida? foi o destaque nesta ?ltima semana, mas n?o foi suficiente tornar o item mais barato?, explica o analista de mercado da Ceasa. ?A regi?o da Ibiapaba h? 40 anos vem explorando essa cultura durante todo ano, gra?as a condi?es prop?cias de clima, solo e ?gua e ? disponibilidade de boas ?reas ?midas planas e de encostas?, acrescenta.

De acordo ainda com Gir?o, diante da boa safra, a produ??o est? sendo escoada tamb?m para outros mercados do Nordeste, principalmente para as capitais e interior do Piau?, Maranh?o, Par?, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Sergipe. No Cear?, para as cidades de Juazeiro do Norte, Crate?s, Tau?, Canind?, Sobral e Iguatu.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br