Preços de hortaliças e legumes sobem 7,89% e pressionam IPC-S

Segundo a FGV, subiram menos preços relativos a transportes e vestuário.

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) acelerou na segunda prévia do mês, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (16) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O índice de preços subiu 1,09% até a semana encerrada em 15 de maio, uma taxa maior que a apurada no IPC-S anterior, de até 7 de maio, quando houve alta de 1,05%.

Nesta semana, as principais pressões partiram dos grupos de despesas com alimentação (de 1,26% para 1,52%) e habitação (de 0,63% para 0,76%). Os destaques ficaram com hortaliças e legumes (de 5,77% para 7,89%), frutas (de 0,12% para 0,33%), laticínios (de 2,72% para 2,84%) e alimentos prontos e congelados (de 1,05% para 1,26%). No outro grupo, as influências partiram de taxa de água e esgoto residencial (de 1,29% para 2,27%) e tarifa de eletricidade residencial (de1,31% para 1,63%).

Na contramão, subiram menos os preços relativos a transportes (de 1,94% para 1,56%), vestuário (de 1,60% para 1,38%), despesas diversas (de 0,76% para 0,61%), educação, leitura e recreação (de 0,35% para 0,26%) e saúde e cuidados pessoais (de 1, 06% para 1,04%). As maiores influências foram observadas nos preços de álcool combustível (de 5,63% para 0,09%), calçados (de 0,69% para 0,34%), cigarro (de 2,21% para 1,54%), hotel (de 1,32% para 0,83%) e medicamentos em geral (de 2,91% para 2,73%).

Fonte: g1, www.g1.com.br