Preços de luz e telefone devem subir menos em 2010

Projeção de comitê do BC é de que preços dos serviços tenham aumentos abaixo do previsto

Os preços dos serviços de energia elétrica e de telefonia devem subir menos até o fim do ano. É o que projetou o Copom (Comitê de Política Monetária), do Banco Central, em sua reunião do último dia 20. A ata do encontro foi divulgada nesta quinta-feira (28).

A estimativa de reajuste da tarifa de telefonia fixa caiu para 0,8%, ante 1,6% previsto no documento anterior. Para a tarifa de eletricidade, a redução na projeção foi de 0,1 ponto percentual, para 3,6%. O Copom mantém a expectativa de que não haverá reajuste da gasolina e do gás de botijão neste ano.

Para o conjunto de preços administrados por contrato e monitorados em 2010, foi mantida a projeção de 3,6%, mesmo valor considerado na reunião de 31 de agosto e 1º de setembro.

Esse conjunto de preços, de acordo com os dados publicados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), correspondeu a quase um terço (29,35%) do total do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de setembro.

O indicador é usado como a medida da inflação oficial do país. Entre janeiro e setembro, o IPCA ficou em 3,60% - acima do acumulado no mesmo período do ano passado.

Para 2011, a projeção de reajustes dos itens administrados por contrato e monitorados foi reduzida para 4,3%, ante 4,4%, estimativa considerada na reunião anterior do comitê.

Nem a alta do preço dos alimentos vai fazer com que a inflação saia do centro da meta prevista de 4,5% para o IPCA. O Copom avalia que a inflação deve convergir para o centro da meta estipulada, por isso, decidiu manter a taxa básica de juros, a Selic, em 10,75% ao ano, em sua reunião do último dia 20.

Fonte: IG