Prejuízo das empresas de Eike triplica e chega a R$ 180 milhões

Prejuízo das empresas de Eike triplica e chega a R$ 180 milhões

O prejuízo líquido das empresas de Eike foi de R$ 180,6 milhões no 1º trimestre

As empresas do bilionário Eike Batista com ações na Bolsa de Valores quase triplicaram o prejuízo no 1º trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, segundo levantamento da consultoria Economatica.

O prejuízo líquido das empresas de Eike foi de R$ 180,6 milhões no 1º trimestre, em comparação com R$ 64,1 milhões nos três primeiros meses do ano anterior.

A OGX, empresa petrolífera do grupo EBX, foi a que registrou o maior prejuízo, com perdas de R$ 132,4 milhões no trimestre, quase quatro vezes mais do que em 2011 (quanto teve prejuízo de R$ R$ 33,9 milhões).

A empresa de logística LLX aumentou quase sete vezes os prejuízos no 1º trimestre. Com perdas de R$ 7,9 milhões (contra R$ 1,179 no ano passado).

As outras empresas do grupo que tiveram prejuízo no 1º trimestre do ano foram: MPX (R$ 77,5 milhões) e a PortX (R$ 22,7 milhões).


Prejuízo das empresas de Eike triplica e chega a R$ 180 milhões no trimestre

Empresas de Eike que deram lucro

Por outro lado, a empresa do grupo que constrói plataformas de petróleo, OSX, teve lucro de R$ 10,5 milhões no 1º trimestre, revertendo um prejuízo de R$ 21,7 milhões no ano passado.

Com um lucro quase 23% menor que no ano passado, a empresa de mineração MMX também ficou no azul, com lucro líquido de R$ 49,3 milhões no 1º trimestre (no ano passado, o lucro foi de R$ 63,8 milhões).

Fonte: uol.com