Presidente da Suzano diz que equilíbrio financeiro do Estado foi fundamental

Antônio Maciel falou da trajetória ambiental desenvolvida ao longo dos 85 de Suzano

 Na manhã de hoje, 27, o presidente da Suzano, Antônio Maciel, proferiu uma palestra e abordou o tema ?crescimento econômico e desenvolvimento florestal?, no auditório da Fiepi. Na platéia, empresários e autoridades, entre elas, o governador Wellington Dias, o vice-governador Wilson Martins e o secretário de Fazenda Antônio Neto.

Antônio Maciel falou da trajetória ambiental desenvolvida ao longo dos 85 de Suzano; enfatizou o equilíbrio financeiro do estado e a preocupação ambiental como fatores que impulsionaram a vinda da fábrica de celulose ao Piauí. O presidente afirmou também, que o fator de multiplicação de empregos de uma empresa como a Suzano é de 4,3; ou seja, para cada emprego direto na empresa, são gerados 4,3 indiretos.

A estimativa é que no Piauí, sejam necessários 7.000 trabalhadores na fase de construção da fábrica; 2.400 no manejo da floresta e 1.200 no funcionamento da indústria. Para o secretário de Fazenda, Antônio Neto, a vinda da Suzano para o Piauí representa uma grande oportunidade para o povo do Piauí. ?Esse projeto representa a redenção do Piauí. Existe uma grande demanda por empregos para a nossa juventude e essa é uma grande oportunidade.

Nós estamos muito otimistas com a vinda da Suzano, porque o objetivo de nosso trabalho, quando promovemos o equilíbrio fiscal do Estado, investindo em obras estruturantes, como boas estradas, por exemplo, sempre foi preparar o Piauí para receber grandes investimentos e agora esse momento chegou?, comemorou. De acordo com o protocolo assinado entre a Suzano e o governo do Estado, serão investidos cerca de U$ 2 bilhões no Piauí, o que representa o maior investimento recebido pelo Estado. A Suzano se comprometeu em absorver mão de obra preferencialmente local e em desenvolver projetos de preservação dos ecossistemas locais. Já o Estado, concedeu incentivos fiscais e se comprometeu em investir na estrutura necessária para o funcionamento da fábrica.

Fonte: Assessoria