Procon faz proibição das vendas do leite Elegê; lotes estariam estragados

s fiscais da entidade receberam diversas denúncia de que produtos estariam sendo comercializados estragados

O Procon do Rio de Janeiro proibiu esta manhã a comercialização de leites da marca Elegê em todo o município do Rio. Os fiscais da entidade receberam diversas denúncia de que produtos estariam sendo comercializados estragados e recolheram três lotes em supermercados da cidade onde constataram as irregularidades. Foram recolhidos os lotes: CDSA16:533; CDNZ23:553 e CDVP06:093.

Mais tarde um representante da BRF, detentora da marca Elegê foi até o Procon e se comprometeu a suspender as vendas até que tudo seja normalizado. De acordo com o Procon, Guilherme Portella dos Santos, gerente de Relações Institucionais da empresa admitiu o problema e depois de ser notificado se comprometeu ?a reparar qualquer dano aos consumidores, dispondo-se à troca ou reposição dos produtos que tenham sido comprados.?.

A BRF poderá ser multada em mais R$ 1 milhão por oferecer produtos impróprios para o consumo e ainda pode responder por crime contra o consumidor. A empresa está preparando um laudo técnico para tentar o quanto antes fazer o produto retornar ao mercado e disse estar em contato com órgãos de fiscalização para evitar mais problemas.

Fonte: Terra