Procon informa que juros ao consumidor caíram em junho

De acordo com o levantamento, a taxa média de juros do cheque especial diminuiu 0,03 ponto percentual.

As taxas médias de juros ao consumidor para o empréstimo pessoal e cheque especial tiveram queda em junho, segundo informou a Fundação Procon/SP nesta terça-feira (19). A pesquisa, realizada no dia 4 de junho, foi realizada a partir de dados dos bancos: Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú e Santander.

De acordo com o levantamento, a taxa média de juros do cheque especial diminuiu 0,03 ponto percentual, ao passar de 8,39% ao mês, em maio, para 8,36% ao mês, em junho. Entre os bancos pesquisados, Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander reduziram suas taxas em 0,04 ponto percentual cada, no período analisado. A Caixa Econômica Federal e o HSBC não tiveram alteração no período.

Empréstimo pessoal

Na comparação entre maio deste ano e de 2011 houve redução de 0,69 ponto percentual, visto que no quinto mês do ano passado, a taxa média de juros para a pessoa física estava em 6,87% ao mês.

No que diz respeito à taxa média do empréstimo pessoal, a pesquisa mostra que houve uma redução menor na taxa média, de 0,02 p.p., passando de 5,52% a.m. em maio deste ano para 5,50% a.m. em junho.

De acordo com o Procon-SP, três bancos reduziram suas taxas, com destaque para Bradesco e Itaú, que cortaram 0,04 p.p. nas taxas. Também houve decréscimo de 0,03 ponto percentual na taxa do Banco do Brasil.

O estudo verificou a cobrança dos seis maiores bancos do País, tomando para comparação o empréstimo pessoal para um período de 12 meses e o cheque especial para 30 dias. Normalmente, a Fundação Procon-SP observa a taxa de sete bancos, porém, este mês, ressalta a entidade, o Banco Safra não quis participar.

Por banco

Dos bancos analisados, as menores taxas para empréstimo pessoal neste mês podem ser encontradas na Caixa Econômica Federal, de 3,88% ao mês. Por outro lado, o Itaú apresentou a maior taxa para essa modalidade de crédito em junho, de 6,66% ao mês.

No caso do cheque especial, a Caixa Econômica Federal também tem a menor taxa dentre os bancos analisados pelo Procon, de 4,27% ao mês, enquanto o HSBC apresenta a maior taxa da modalidade, de 9,98% ao mês.

Fonte: UOL