Produção de veículos sobe 4,4% em agosto

De janeiro a agosto, indústria teve queda de 11,9% em relação a 2008

A indústria automobilística nacional registrou rum aumento de 4,4% em agosto, em relação a julho na produção de veículos (automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus). Em agosto, foram fabricadas 294,4 mil, contra 282,0 mil no mês de julho. Na comparação com agosto de 2008, quando foram produzidas 312 mil unidades, a queda na produção foi de 5,7%.

No acumulado de janeiro a agosto, houve uma redução de 11,9% em relação ao mesmo período de 2008. O nível passou de 2,32 milhões de unidades para 2,05 milhões. O balanço foi divulgado nesta sexta-feira (4), pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). 

As exportações, grande preocupação das montadoras, especialmente em relação aos mercados argentino e mexicano com os quais o Brasil mantém relações de livre comércio, apresentaram crescimento. Em unidades, as vendas para outros países subiram 21,8% em agosto em relação a julho, com 45.358 unidades. Porém, ao comparar os oito primeiros meses deste ano com os de 2008, as exportações mostram queda preocupante, de 44,4%. Segundo a Anfavea, foram vendidas em 2009 no mercado externo 283.351 unidades neste período, contra 509.725 em igual intervalo do ano passado.

As vendas externas em valores demonstram quadro ainda mais agravante, ao somar também as vendas de máquinas agrícolas. De janeiro a agosto deste ano os valores exportados já registram queda de 48,8%: foram exportados US$ 9,48 bilhões no ano passado, contra US$ 4,85 bilhões em 2009. Em abril, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) projetou exportações de 500 mil carros neste ano, número que baixou para 440 mil em julho e foi mantido em agosto. Em compensação, o mercado interno forçará um aumento de 6,7% da produção.

Sem contar as importações, as montadoras irão produzir no país neste ano 2,61 milhões de veículos para vender no mercado nacional. Em 2008, o volume foi de 2,445 milhões de unidades. O volume total produzido neste ano deverá ser de 3,05 milhões de unidades.

Fonte: g1, www.g1.com.br