Produção industrial do Brasil recua 0,7%

Na comparação com um ano atrás, houve alta de 17,4%.

A produção industrial brasileira recuou 0,7% em abril ante o mês anterior na série livre de influências sazonais, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística nesta terça-feira (1).

Produção de bebidas, celulose e papel e veículos automotores foram destaques de queda em abril.

É o primeiro recuo do ano, após variações positivas na comparação mensal em janeiro (1,2%), fevereiro (1,5%) e março (2,8%).

Em comparação ao mesmo mês de 2009, houve expansão de 17,4% da atividade industrial, "quinta taxa positiva consecutiva de dois dígitos nesse tipo de comparação", informou o IBGE.

Mesmo com o resultado negativo no mês, o indicador de média móvel trimestral permaneceu positivo pelo décimo quarto mês seguido, com o trimestre encerrado em abril superando em 1,4% o nível de março.

No primeiro quadrimestre do ano, a atividade industrial brasileira acumula expansão de 18%.

Entre as quedas, os principais impactos negativos vieram de bebidas (-11,0%), celulose e papel (-6,1%), outros produtos químicos (-3,5%), máquinas para escritório e equipamentos de informática (-11,3%) e veículos automotores (-1,7%).

Todos esses grupos, segundo o IBGE, haviam crescido no mês anterior: 7,8%, 7,4%, 1,9%, 14,3% e 10,6%, respectivamente.

Fonte: g1, www.g1.com.br