Produtos da Semana Santa podem faltar nos supermercados de Teresina

Produtos da Semana Santa podem faltar nos supermercados de Teresina

Os ovos de Páscoa são um dos principais itens em que há um grande investimento por parte dos supermercados nos meses que antecedem a Semana Santa

Já mostraram que o peixe pode faltar durante a Semana Santa, inclusive nos supermercados. Segundo mostra o sindicato de toda a rede, não há estimativa que garanta este abastecimento durante todo o período, porém não entra neste quadro o bacalhau e outros produtos comuns à época.

Além do ovo, já estão garantidos o bacalhau, as frutas secas e cristalizadas e ainda alguns produtos importados. A partir da próxima semana, todos eles já devem estar ocupando as prateleiras e espaços nos supermercados.

Conforme Raul Lopes, presidente do Sindicato dos Supermercados, um considerável número de importados deve ser encontrado em virtude do valor do dólar.

Venda de ovos deve ser 10% maior

Apesar de ainda estarmos no começo do mês, a tradição do bom e velho ovo de Páscoa já chegou à lista de compras do teresinense. Pensando nisso, a gostosura já tomou conta do estoque de todas as redes de supermercados e a expectativa este ano é poder detectar um aumento de pelo menos 10% nas vendas, em comparação com o ano de 2012.

Segundo o Sindicato dos Supermercados, este aumento pode ser comprovado tendo em vista que este ano a data cai no final do mês, período em que muitos já receberam dinheiro.

?Temos a esperança que este aumento possa ser de 10%, com relação ao ano passado, já que os preços dos produtos também não devem aumentar significativamente. O valor máximo que este preço pode sofrer é algo em torno de 4,9%?, destaca Raul Lopes, presidente do sindicato.

Em um supermercado da capital, o estoque já está preparado desde a semana passada e os preços dos ovos variam de R$ 6,00 a R$ 70,00. Mesmo com a variação de preços, para garantir a demanda, a rede procura apostar em promoções.

De acordo com o gerente Claudenir Xavier, a ?oferta maluca?, deve garantir ao consumidor neste período descontos nos preços dos produtos toda semana. ?Cada semana é uma promoção diferente. O primeiro desconto será de 35% sobre o valor de qualquer ovo?, acrescenta o gerente.

Pensando na clientela, os supermercados também reforçaram o número de caixas de atendimento e no período da Semana Santa irão funcionar até as 12 horas.

Ainda será feito um rodízio e até quinta-feira, o expediente de atendimento deverá ser normal. Conforme Claudenir, a expectativa é crescer em torno de 15%, já que a época sempre proporciona boas vendas para a rede de supermercado.

A fim de garantir seu produto antecipadamente, a doméstica Cristiane do Espírito Santo não perdeu tempo e foi ontem ao supermercado com o filho menor.

Ela explica que este ano o dinheiro já está comprometido com despesas médicas, no entanto, a vontade de presentear o filho é maior. ?Eu sempre tenho o costume de comprar ovos de Páscoa. Neste período, não vai ser diferente, não deixarei a data passar em branco?, esclarece a doméstica.

Preços abrem opção para as caixas de chocolate

Em virtude de sucessivas variações de preços, o famoso ovo de Páscoa vem deixando de ser escolha de alguns consumidores.

Algumas pesquisas mostraram que custa bem menos para o consumidor arcar com caixas ou barras de chocolates do que comprar os ovos, tendo em vista que este pode custar 3 vezes mais do que aquele.

Nas redes sociais já tem gente que vai aderir a esta escolha este ano. Para a estudante Lêda Fontinelle, o que vale é a intenção, então, não custa nada substituir uma coisa pela outra.

?Chocolate por chocolate, para mim dá no mesmo e a gente não pode negar que as caixas saem bem mais baratas mesmo. O que acontece é que só porque é ovo de Páscoa, o valor financeiro supera o emocional?, explica a estudante.

Apesar das comparações, o Sindicato dos Supermercados ainda crê que vai ter gente que não vai abrir mão do produto. A expectativa é grande, já que este mês vai haver cinco sábados, prazo suficiente para recuperar o faturamento perdido no mês de fevereiro e favorecer o crescimento das vendas de ovos, inclusive.

Fonte: Virgínia Santos e Thauana Cavalcante