Produtos de limpeza têm queda de preços; confira!

Produtos de limpeza têm queda de preços; confira!

Visando facilitar a vida do consumidor, desde o mês de abril o Jornal Meio Norte divulga toda semana a pesquisa de preços.

A pesquisa de preços desta semana traz boas notícias para o consumidor, pelo menos no que se refere à maioria dos produtos de limpeza, que sofreram deflação. Aqueles que não ficaram mais baratos se mantiveram com o mesmo valor da semana passada e poucos aumentaram de preço.


Veja pesquisa em formato PDF

Somente o Atacadão Carvalho teve aumento de preço em quatro produtos de limpeza da mesma marca pesquisada na semana anterior, enquanto o Makro registrou aumento em apenas um produto e o Maxxi e o Atacadão Carrefour não aumentaram o preço de nenhum produto de limpeza.

A deflação foi sentida principalmente no Atacadão Carrefour, que baixou os preços de seis produtos de limpeza. Em seguida está o Maxxi, com cinco produtos mais baratos.

Em terceiro lugar está o Makro, com o preço de quatro produtos mais baixo e, por último, o Atacadão Carvalho, com dois produtos mais em conta.

Os preços de cinco produtos de limpeza se mantiveram no Maxxi Atacado. No Atacadão Carrefour foram quatro produtos, enquanto o Makro e o Atacadão Carvalho mantiveram os preços de três produtos, cada.

Considerando todos os itens da pesquisa de preços feita pelo Jornal Meio Norte nos dias 08 e 09 de outubro, o Makro foi o atacadão que apresentou o valor mais baixo, seguido do Maxxi. Em terceiro lugar está o Atacadão Carrefour. Como o mais caro aparece o Atacadão Carvalho.

Pesquisa nos atacadões comemora sete meses

No dia 7 de março, o Jornal Meio Norte dava início a uma ação pioneira para o jornalismo piauiense, ao divulgar o ranking dos preços nos principais atacadões de Teresina. A intenção é ajudar o pequeno comerciante ou aquelas famílias que preferem comprar em quantidade para economizar mais.

Durante esses sete meses, o Atacadão Carrefour e o Maxxi se revezaram em 11 ocasiões, cada, como os atacadões com os melhores preços. Em determinada época, somente os dois estabelecimentos passaram três meses na liderança do ranking dos mais baratos.

Do outro lado está o Makro, que se destacou como o mais caro em 14 ocasiões e só foi o mais barato em cinco pesquisas. Ele é seguido do Carvalho Atacado, que esteve no topo dos mais caros por 10 vezes e só teve os menores preços em quatro situações.

Durante todo o mês de agosto e metade do mês de julho, o Makro permaneceu na frente como a pior opção de compra para o consumidor. Já no mês de março foi a vez do Carvalho Atacado ocupar, sozinho, o topo dos mais caros.



Fonte: Nayara Felizardo