Programa de remédio gratuito já atendeu 20 milhões, revela Dilma

Programa de remédio gratuito já atendeu 20 milhões, revela Dilma

Em maio, ‘Saúde Não Tem Preço’ beneficiou 6,4 milhões de brasileiros

No programa ?Café com a Presidenta? desta segunda-feira (23), Dilma Rousseff falou sobre o programa ?Saúde Não Tem Preço?, que oferece medicamentos gratuitos contra hipertensão, diabetes e asma. Segundo ela, em maio de 2014, 6,4 milhões de pessoas foram beneficiadas e mais de 30 mil farmácias em todo o país oferecem remédios de graça para as três doenças crônicas.

?O Saúde Não Tem Preço é um programa importantíssimo para a saúde das brasileiras e dos brasileiros, e isso me dá muita satisfação e muito orgulho. Garante acesso da população a medicamentos gratuitos para hipertensão, diabetes e asma. No mês de maio de 2014, por exemplo, atendemos mais de 6,4 milhões de pessoas, de Norte a Sul do país, que passaram a cuidar muito melhor da sua saúde. São mais de 30.400 farmácias do ?Aqui Tem Farmácia Popular? espalhadas por todo o Brasil, que fornecem esses medicamentos gratuitos. Estão em mais de 4.100 municípios. Fica fácil para qualquer brasileiro ter acesso a esse programa de remédios gratuitos. Basta chegar em uma farmácia do Aqui Tem Farmácia Popular e apresentar a receita de seu médico, acompanhada do CPF e de um documento pessoal com a sua foto. Sem burocracia?.

Segundo Dilma, o programa já beneficiou 20 milhões. ?Desde 2011, quando foi lançado, o programa beneficiou quase 20 milhões de pessoas. Este foi um compromisso que eu assumi durante a campanha eleitoral de 2010. A partir do Saúde Não Tem Preço, o remédio é de graça e as pessoas fazem o tratamento de acordo com a recomendação médica, na dose certa, na hora certa?.

?Mais de 30.400 farmácias. E nós continuamos trabalhando para expandir o número de municípios?, acrescentou a presidente.

Dilma ainda explicou que há remédio gratuito para asma. ?Os remédios para tratamento de asma são gratuitos, em torno de três princípios ativos basicamente. E quase 300 mil pessoas retiraram esses remédios para asma agora em maio. Isso ajuda muita gente, em especial, crianças, jovens e pessoas da terceira idade a evitar complicações que podem levar a internações hospitalares. A asma era a segunda principal causa de internação de crianças de até cinco anos no SUS. Depois que começamos a distribuir os remédios para o combate à asma, reduzimos em 36 mil o número de internações?.

Fonte: G1