Queda de ligações é maior em celulares TIM, aponta dados da Anatel

Apesar de ser a operadora com mais quedas de ligação, a taxa vem caindo desde agosto do ano passado

O problema de ligações que "caem" sem motivo aparente atinge na maioria os clientes da TIM, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). De acordo com o levantamento trimestral publicado pela agência, em abril desse ano 1,14% das ligações feitas e recebidas pelos celulares da operadora foram interrompidas. É a maior taxa das quatro principais operadoras - estão na relação ainda Claro, Oi e Vivo.

Apesar de ser a operadora com mais quedas de ligação, a taxa vem caindo desde agosto do ano passado, um mês depois de a Anatel adotar a medida cautelar que impediu a venda de chips da operadora em 19 Estados até a assinatura de um compromisso de melhoria do serviço. Em agosto de 2012, a quantidade de ligações que caíram era de 1,26% do total do mês.

Em segundo lugar vem a Vivo, cujo percentual de ligações interrompidas atingiu 0,99% em abril. A taxa da operadora variou desde agosto do ano passado, quando era de 1,07%, e chegou a atingir o pico de 1,33%. Em terceiro lugar está a Claro, que alcançou o percentual de 0,68% em abril, seguida pela Oi, com 0,66%. O limite estabelecido pela Anatel é de 2% de ligações interrompidas no mês. A média das quatro operadoras para o mês de abril é de 0,86% de queda nas ligações feitas naquele mês. Este é o dado mais atual de que a Anatel dispõe.

A interrupção nas vendas dos chips em julho do ano passado obrigou as operadoras a assinar um termo de compromisso com investimentos previstos para os próximos anos. Junto com as quatro principais, Sercomtel e CTBC prometeram investir um total de R$ 30,5 bilhões em infraestrutura nos próximos anos.

A TIM afirmou que, no período indicado na pesquisa, "apresentou resultado dentro da meta na maioria dos indicadores nacionais, com a melhor taxa de acesso à rede de voz e índice de queda de chamadas abaixo da meta de 2%". A empresa ainda destacou que é "a segunda operadora com menor volume de reclamações totais na Anatel, além de ser a empresa com menor número de reclamações em seus canais diretos".

A Oi informou que "vem registrando avanços importantes nos indicadores de qualidade estabelecidos pela Anatel, que têm se apresentado dentro das metas fixadas pelo órgão regulador". Além disso, a empresa afirmou ter investido R$ 6,6 bilhões em 2012, dos quais "70% foram destinados à expansão da rede e à qualidade dos serviços prestados aos clientes". "A companhia está focada em elevar os níveis da qualidade do serviço e garantir entregas consistentes de resultados", disse, em comunicado.

A reportagem entrou em contato com Vivo e Claro, mas até o momento não obteve respostas.

Fonte: Terra