Reajuste do mínimo provoca distorção no salário-família; saiba!

Reajuste do mínimo provoca distorção no salário-família; saiba!

Ministério da Previdência diz trabalhar para corrigir o valor do salário-família

O reajuste do salário mínimo acima da inflação do ano passado acabou provocando um efeito indesejado para os trabalhadores que também recebem o salário-família. O benefício é dado ao trabalhador que tem filhos com até 14 anos de idade.

O valor é pago de acordo com duas faixas salariais. Em dezembro, foram R$ 29, 43 por filho para quem recebia salário de até R$ 573,58. Para quem ganhava acima deste valor e até R$ 862,11, o valor do salário-família foi de R$ 20,73 por filho.

Por lei, o salário-família foi reajustado este mês pelo INPC, cuja alta de 6,08% corresponde a menos da metade do aumento concedido ao salário mínimo, de 14,13%.

Com isso, portanto, criou-se uma distorção. Atualmente, o salário mínimo é de R$ 622, enquanto só terá direito ao salário-família integral quem recebe até R$ 608,80.

Assim, o trabalhador que, até dezembro, recebia a parcela integral de R$ 29,43, a partir de agora vai ganhar R$ 22,00, quase R$ 8 a menos por filho. Isso sem falar que se continuasse a receber o salário-família integral teria direito a R$ 31,22.

Mudança de faixa

Quase três milhões de trabalhadores que recebem o salário mínimo vão mudar de faixa e perder o benefício integral.

Dona Alba recebe o salário-família há sete anos. Todo mês ela conta com este dinheiro para ajudar na criação dos dois filhos. ?Aí eu pego esse pouquinho, mas me ajuda muito?, diz.

O governo reconhece o prejuízo para o trabalhador e estuda manter o pagamento integral do salário-família para quem ganha até um salário mínimo.

?O governo foi surpreendido com isso e já está, diante desta preocupação, se processando reuniões governamentais para discutir o problema e tentar corrigir o valor do salário-família?, diz Gabribaldi Alves, ministro da Previdência.

Fonte: G1