Reajuste no preço do combustível compromete parte do orçamento

Reajuste no preço do combustível compromete parte do orçamento

A variação no preço da gasolina e do diesel não agradou muitos os motoristas da capital.

Esse reajuste reflete diretamente no orçamento de quem necessita diariamente trafegar por Teresina, em seus veículos. A administradora de empresas, que trabalha com vendas, Cleanny Cruz, já estipulou em torno de 30% o aumento do seu gasto com combustíveis. ?O meu trabalho requer que eu ande muito de carro por toda a cidade, todos os dias. Meu gasto com combustível é muito grande e esse aumento vai prejudicar todo meu orçamento. Achei um absurdo esse reajuste?, reclamou.

O reajuste começou a vigorar no último sábado, mas alguns postos da capital ainda estão cobrando os preços antigos, por estarem com combustível em estoque, mas a expectativa é que até o final dessa semana os novos valores cheguem a todas as bombas de Teresina.

O economista Manoel Moedas afirma que, por ser um reajuste recente, os teresinenses passarão a sentir no bolso, principalmente, no mês de janeiro do próximo ano. Em dezembro, esse impacto ainda não será tão grande, segundo ele. ?Quando sair o percentual da inflação no final do mês de janeiro, nós vamos perceber de quanto será o impacto no bolso dos teresinenses, por enquanto, ainda é cedo para adiantar esse dado?, afirmou.

O último reajuste feito pela estatal ocorreu em março deste ano, quando o diesel subiu, em média, 5% nas refinarias.

Fonte: Pollyanna Carvalho