Recall do Stilo deve envolver 60 mil unidades

Segundo a Fenabrave, foram vendidas 60.149 do hatch desde 2004.

A Fiat aguarda a aprovação do comunicado oficial de recall que está em Brasília para avaliação do governo. Mas de acordo com a assessoria de imprensa da fabricante a estimativa é de que cerca de 60 mil unidades estejam envolvidas na convocação.

De acordo com os dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), entre janeiro de 2004 e fevereiro de 2010 foram emplacadas 60.149 unidades do modelo em todo o país.

Na última terça-feira (9), o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) divulgou laudo técnico constatando o defeito nas rodas traseira do Stilo que podem se soltar e decidiu obrigar a montadora a realizar o recall imediato das unidades do modelo fabricadas a partir de 2004. A Fiat também será multada pelo Ministério da Justiça em $ 3 milhões por defeito de fabricação.

A multa aplicada é a máxima prevista no Código de Defesa do Consumido pois, na visão do órgão, a montadora negou a existência de defeito e não realizou recall, colocando em risco a saúde e segurança dos consumidores.

Em declarações à Agência Brasil, do governo, o presidente da Fiat, Cledorvino Belini, negou nesta quarta-feira (10) que haja problemas no Stilo, durante reunião na Federação da Indústria do Estado de São Paulo (Fiesp).

De acordo com a Agência Brasil, Belini reforçou que o problema da roda ocorreu em consequência do acidente e não o cubo que gerou o acidente.

O executivo informou ainda que a montadora está analisando o caso e pretende recorrer da multa. ?O produto atende às especificações, não existe o defeito. Estamos com todos os testes feitos pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) e por vários institutos, e essa é a realidade dos fatos?, afirmou à Agência Brasil.

A Fiat Automóveis informou, em nota oficial que cumprirá a decisão do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) e determinará em breve a realização de recall para a substituição do cubo da roda traseira do Fiat Stilo, nos casos em que o veículo se enquadrar na decisão dos órgãos oficiais. A montadora diz que a decisão a "surpreendeu".

O que motivou a análise do DPDC foi um acidente em fevereiro de 2007. A vítima dirigia seu Stilo Sporting 2007 durante uma viagem com o marido e as três filhas pelo Nordeste do país. Segundo o relato do advogado da vítima, Eduardo de Albuquerque, a roda esquerda do eixo traseiro se soltou, o carro bateu em um barranco e tombou na pista.

Fonte: g1, www.g1.com.br