Com redução de IPI, apenas os preços das geladeiras baixaram

Valores de fogões e lavadoras mantiveram-se estáveis ou ficaram até mais altos

Para aproveitar o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) reduzido e comprar eletrodomésticos da linha branca com desconto, o consumidor precisa pechinchar e pesquisar. Com exceção dos preços dos refrigeradores, que caíram até 22% desde o anúncio da redução, em novembro do ano passado, os valores de fogões e lavadoras mantiveram-se estáveis ou ficaram até mais altos, segundo levantamento.

Há mais de três meses juntando dinheiro, a atendente Ana Beatriz, de 26 anos, conseguiu comprar um fogão mais em conta.

? Comprei à vista, pechinchei e ganhei desconto: de R$ 799, ele saiu por R$ 599 ? conta a moradora de Bonsucesso, grávida de 7 meses.

Na mesma loja, a lavadora Consul de 7kg ficou mais cara. Antes da redução do IPI, custava R$ 679. Na semana passada, o mesmo eletrodoméstico saía por R$ 699.

A timidez no repasse dos descontos por parte das redes de varejo se reflete num ritmo de vendas mais fraco, para tristeza de alguns lojistas na Rua Uruguaiana, no Centro do Rio.

? O pessoal ainda está esperando baixar mais o preço ? acredita o vendedor Luciano Rangel.

Quem está decidido a investir num novo eletrodoméstico precisa ficar atento às condições e não assumir um compromisso que não possa honrar.

? Mesmo parcelando sem juros, o consumidor compromete uma parte de sua renda mensal. Em caso de emergência, e com prestações a vencer, suas dívidas podem virar uma bola de neve ? explica Gabriel de Barros, economista do Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getulio Vargas (FGV).

A técnica em informática Ana Paula Rodrigues, de 28 anos, mora em Paquetá com o marido, Anderson. O casal veio ao Rio para comprar um fogão.

- Demoramos para encontrar, mas quando achamos este fogão, foi a glória: R$ 335 com desconto! Em três meses, juntei R$ 300. Meu marido vai dar o resto - disse Ana Paula.

Fonte: Extra