Receita recebeu 24 milhões de declarações

Último dia de envios pela internet supera margem esperada pelo órgão

A Receita Federal recebeu um total de 24.678.740 declarações do Imposto de Renda 2010. O número foi divulgado no início da madrugada deste sábado (1º), logo após o fim do prazo para o envio da documentação pela internet. O número superou em mais de 600 mil as expectativas da Receita para este ano, que estavam na casa dos 24 milhões. A declaração é obrigatória para os brasileiros com renda superior a R$ 17.215,08, ou a R$ 1.434 mensais. Quem deixou para declarar no último dia não enfrentou dificuldades. O supervisor técnico da Receita Federal, Joaquim Adir, informou na sexta-feira (30) que não houve informações de problemas de lentidão no sistema. Apesar de praticamente todos os brasileiros terem enviado às suas declarações, o total ficou abaixo dos envios de 2009 – 25.565.859. A explicação é que a Receita implementou modificações para 2010, como a dispensa dos que são apenas sócios de empresa e não têm mais nenhum tipo de obrigatoriedade, ou as alterações para quem tinha patrimônio acima de R$ 300 mil até 31 de dezembro de 2009. As pessoas que tiveram rendimentos tributáveis superiores a R$ 17.215,08 no ano passado, segundo as novas regras para a declaração do Imposto de Renda, também devem prestar contas ao Fisco. Para quem fez a declaração nos primeiros dias, na semana quem vem já será possível saber se caiu ou não na malha fina. O calendário de restituições começa no dia 15 de junho e termina em 15 de dezembro. Quem não conseguiu enviar a sua documentação à Receita Federal até as 23h59min59s desta sexta, prazo final para o recebimento, só poderá fazê-lo a partir das 8 horas da próxima segunda-feira (3). A multa para os que perderam o prazo é de R$ 165,74 ou até 20% do imposto devido. Há ainda o risco do CPF ser cancelado, o que torna importante a declaração, mesmo com atraso. Aos que cumpriram o prazo, mas não preencheram toda a declaração por falta de documentos, vale o alerta: as informações podem ser retificadas depois, mas é preciso ficar atento à opção escolhida, já que não é possível mudar para o modelo simplificado para os que escolheram o completo, e vice-versa. Os contribuintes que tiveram rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte ficaram obrigados a declarar neste ano, caso esse valor ultrapassasse R$ 40 mil. Se o contribuinte optou pelo desconto simplificado na declaração, o valor limite para usar o modelo foi de R$ 12.743,63. Para quem ainda tem dúvidas em como fazer a declaração, os agentes da Receita recomendam que se procure a solução pelo site www.receita.fazenda.gov.br.

Fonte: r7