Rússia proíbe importação de carne suína de 10 empresas do Brasil; saiba

No ano passado, as empresas brasileiras forneceram 124,4 mil toneladas destes produtos no valor de quase US$ 400 milhões

O Serviço de Inspeção Agrícola e Criação de Gado (SIAG) da Rússia informou nesta quarta-feira (2) que dez frigoríficos do Brasil estão proibidos de fornecer seus produtos para o mercado da União Aduaneira (UA), formada por Rússia, Belarus e Cazaquistão.

A decisão foi tomada depois de inspeção realizada por veterinários russos em 18 empresas brasileiras. As fiscalizações revelaram a presença de ractopamina, uma substância para estimular o crescimento muscular dos animais proibida na Rússia, na carne de porco à venda no Brasil.

O Brasil é o segundo maior exportador de porco e aves para a Rússia. A proibição, segundo autoridades russas, pode se estender para toda a carne de porco produzida no país, dependendo do resultado de futuras fiscalizações.

"Se durante futuras inspeções constatarmos que os serviços veterinários do Brasil são uma mera formalidade para a inclusão de novas empresas na lista de exportadores para a Rússia, restringiremos a carne de porco procedente de todo o país", disse Sergei Dankvert, chefe do SIAG.

No ano passado, as empresas brasileiras forneceram 124,4 mil toneladas destes produtos no valor de quase US$ 400 milhões.

Fonte: UOL