Entenda como seguro para cartão de crédito pode ser compensador

Entenda como seguro para cartão de crédito pode ser compensador

A cobertura do banco, mesmo para quem não possui seguro nenhum, deve garantir a segurança dos dados e limites financeiros do cliente.

Talvez o seguro que você contratou para o seu cartão de crédito não cubra roubos, apenas furtos.

Você pode não saber também que o banco não cobre automaticamente qualquer incidente envolvendo assaltos em caixas eletrônicos e até mesmo dentro das agências, a menos que você contrate um produto específico para esse risco.

De acordo com a supervisora da área de assuntos financeiros e habitação do Procon de São Paulo, Renata Reis, é comum que muitos consumidores não atentem às regras de contratos rápidos, como às vezes são fechados os de seguro para cartão de crédito. "Muitos bancos oferecem o produto por e-mail marketing ou telemarketing e contam com a adesão imediata do cliente", explica.

Além disso, Renata afirma que é importante compreender em detalhes o que está sendo garantido pela instituição financeira em determinado contrato, já que ela não é obrigada a arcar com prejuízos que envolvam a ação de terceiros como assaltos, mesmo com coação violenta, sem seguro para tal.

"A empresa financeira não pode gerenciar, nem evitar a atitude de um terceiro, por isso não pode ser responsabilizada. Neste tipo de caso, o prejuízo é mesmo da vítima", diz.

A cobertura do banco, mesmo para quem não possui seguro nenhum, deve garantir a segurança dos dados e limites financeiros do cliente. Por exemplo, em uma situação em que a vítima é obrigada a sacar determinado valor em um caixa eletrônico e o valor sacado, sem nenhum motivo aparente, ultrapassa o limite do cliente, o banco pode ser responsabilizado, mas apenas por essa diferença na quantia sacada.

Para a especialista, o seguro pode valer a pena desde que o consumidor saiba o que está comprando e para qual finalidade. Ela alerta que muitas pessoas podem se frustar bastante ao analisar as condições de seus seguros já pagos para cartão de crédito. "O consumidor deve examinar com cuidado a cobertura de que necessita e o período de validade do serviço. Para a partir daí, pesquisar quais as melhores opções no mercado."

Fonte: Terra