Sete alternativas válidas para conter gastos em 2015

Sete alternativas válidas para conter gastos em 2015

 


1)Anote seus gastos

Anote todas as receitas e despesas, fixas e variáveis, em um caderno ou em uma planilha no computador. Além disso, aproveite a vantagem de a fatura do cartão de crédito ser um excelente extrato, com informações detalhadas e agrupe essas informações em categorias de gastos como alimentação, vestuário, lazer, etc. “Dessa forma é possível acompanhar seus gastos, avaliar prioridades e possíveis reduções no mês a mês”, explica educadora financeira Ana Paula Hornos

2)Prepare-se para gastos extras

O ideal é guardar o 13º salário para os pagamentos do início do ano que são sempre mais pesados como IPTU, IPVA, matrículas de escolas e cursos, anuidades de clubes e academias e material escolar e uniforme. “Além de livrar-se de contas por todo o ano, você poderá ainda conseguir um ótimo desconto com o pagamento à vista e integral de impostos e serviços. E se sobrar um dinheirinho após os pagamentos, guarde para formação de uma reserva para emergência e realização de sonhos. Lembre-se que ter dinheiro guardado aumenta sua liberdade de escolhas e dá maior poder de negociação”.

3)Programe suas férias

Se você já sabe o mês em que vai sair de férias, comece já a procurar pacotes e passagens.

4)Corte o limite do cheque especial e não tenha mais de 2 cartões de crédito

É comum as pessoas incorporarem o valor do cheque especial ao do salário. De acordo com a especialista, esse hábito pode levar ao descontrole financeiro. “Quem usa o limite do especial paga juros altos, o ideal é cortá-lo. Concentrar os gastos em um único cartão também só traz vantagens como isenção de anuidade, pontuação de programas fidelidade/milhagem, mais facilidade no controle dos gastos”.

5)Renegocie dívidas

Se as contas saíram do controle e está difícil pagar o valor atual da dívida, é importante negociar o quanto antes. Ao conversar com o credor é importante expor sua situação financeira e o quanto pode pagar. “Sugira alternativas que mostram que você está disposto a quitar a dívida, como diminuição de juros e aumento no número de parcelas”. E sempre reflita com atenção se a nova mensalidade cabe no seu bolso. “Não adianta fazer um acordo, pagar uma ou duas parcelas, e depois voltar a ser inadimplente”, alerta.

6)Não compre por impulso

Reflita sobre o equilíbrio entre felicidade e consumo e a diferença entre necessidade e desejo. “Esteja firme na sua meta e não se deixe levar pelo lado emocional”.

7)Estabeleça metas e planeje sonhos

Aproveite o momento de início de um novo ano e de um novo ciclo para estabelecer metas pessoais, profissionais e financeiras. “É muito mais fácil economizar quando temos metas bem claras, pois elas servem de bússola para nossas atitudes e decisões financeiras. Estabelecer metas e planejá-las são passos importantes em direção ao alcance de sonhos e ao sucesso na vida financeira", completa.

Fonte: brasilpost.com.br