Setembro acumula e tem segunda maior captação do ano

Setembro acumula e tem segunda maior captação do ano

Montante só perde para captação de julho, quando saldo ficou positivo em R$ 6,836 bi

A diferença entre os depósitos e os saques nas cadernetas de poupança brasileiras atingiu o segundo maior valor mensal do ano em setembro e chegou a R$ 4,846 bilhões, de acordo com balanço divulgado pelo Banco Central nesta quarta-feira (6).

A captação do mês passado só perde para julho, quando o saldo ficou em R$ 6,836 bilhões. O valor de setembro representa ainda um aumento de 166,4% em relação à captação de agosto, quando a poupança somou R$ 1,819 bilhão - ou seja, mais que o dobro desse valor.

A poupança é a forma mais tradicional e segura de guardar dinheiro e manter o seu valor corrigido. O rendimento é recebido uma vez por mês, na data de aniversário da caderneta. A rentabilidade da poupança, entretanto, não é tão alta e gira em torno de 0,5% ao mês.

Os depósitos de setembro somaram R$ 99,467 bilhões, enquanto as retiradas ficaram em R$ 94,620 bilhões.

No ano, a poupança já acumula saldo positivo de R$ 25,74 bilhões, segundo os dados do BC. O montante representa um aumento de 63,6% em relação ao mesmo período do ano passado, quando as cadernetas somaram R$ 15,727 bilhões.

Com isso, a soma total, que computa todo o montante de dinheiro que os brasileiros mantêm na poupança, alcançou a marca de R$ 360,1 bilhões.

Fonte: R7, www.r7.com