Sine, Senac e Sesi se unem e ofertarão mais emprego no PI

O Brasil comemora uma taxa de desemprego de 5,6%, com o concomitante aumento da renda média do trabalhador

O SINE-PI entrou em uma nova etapa, buscando não apenas mapear as oportunidades de emprego e oferecê-las aos trabalhadores, mas para qualificar esse mesmo trabalhador

O Brasil comemora uma taxa de desemprego de 5,6%, com o concomitante aumento da renda média do trabalhador.

?Nesse contexto, a atuação do Sistema Nacional de Emprego (SINE) é estratégica, pois o órgão funciona como uma ponte entre as necessidades do mercado de trabalho e a massa de trabalhadores à procura de ocupação?, avalia a diretora-geral, Betânia Rios.

?O SINE-PI entrou agora em uma nova etapa, buscando não apenas mapear as oportunidades de emprego e oferecê-las aos trabalhadores, mas qualificar esse mesmo trabalhador, muitas vezes pessoas que não tiveram instrução formal mas têm grande potencial produtivo?, afirma.

?A atual gestão do SINE já tomou providências práticas para mudar, para melhor, o perfil do Sistema Nacional de Emprego no Piauí. A primeira dessas medidas foi firmar parcerias com a Federação do Comércio (Sesc/Senac) e a Federação das Indústrias (Sistema Sesi/Senai), de forma a viabilizar a oferta de cursos de qualificação que atenda às principais necessidades do mercado de trabalho?, diz Betânia.

?Graças a essas parcerias, Senac e Sesi irão oferecer cursos para suprir carências no mercado, fazendo com que o SINE garanta emprego a milhares de piauienses?, diz.

Fonte: Jornal Meio Norte