Sites de compras coletivas inflam promoções para atrair internautas

Portal investigou Groupon e descobriu que valores são elevados para tornar promoções mais atraentes.

Já se perguntou como os sites de compras coletivas conseguem descontos tão agressivos? Por maiores que sejam as vantagens oferecidas ao dono do negócio, há uma resposta menos agradável para o questionamento: o valor real do produto é inflado, a fim de que o abatimento também pareça maior.


Sites de compras coletivas inflam preços para atrair consumidores

O portal Thumbtack.com verificou cinco promoções concedidas pelo Groupon e cinco vindas do LivingSocial para serviços locais, como limpeza da casa, porta-retratos customizados e planejamento de casamento. Para cada caso, a equipe do portal ligou diretamente para o estabelecimento, solicitando o valor regularmente cobrado pelos produtos.

Por mais que tenham partido de uma hipótese concreta de que os gigantes do setor alteram algumas informações de modo a aumentar o impacto da oferta ? assim como as próprias lojas físicas costumam fazer ? o resultado surpreendeu. O LivingSocial fez uso dessa prática em três das cinco mercadorias investigadas e o Groupon, simplesmente, em todas as cinco.

Recentemente, o Groupon ofereceu um serviço de faxina por 49 dólares (85 reais), anunciando que o desconto sobre o preço oficial de 150 dólares (250 reais) era de 67%. No entanto, ao contatar o estabelecimento, descobriu-se que, na verdade, o custo convencional era de 80 dólares (140 reais).

A culpa não deve recair apenas nos sites de compras coletivas. Na notícia publicada pelo Business Insider, um leitor ? que afirmar ser dono de um negócio ? admite que os preços são inflados porque esta é a única maneira de fazer o acordo valer a pena. Outro internauta, supostamente representante do Groupon, disse que as próprias lojas inflam os valores quando os reportam à companhia.

Deve-se levar em conta, porém, que a reportagem do Thumbtack resvala em seus interesses. O site possui uma ferramenta para que os usuários pesquisem serviços nas redondezas, de modo que sites de compras coletivas como o Groupon e LivingSocial, para citar apenas os dois pesquisados para a matéria, representam uma ameaça ao seu negócio. Na própria notícia, o portal destacou que dispõe de melhores negócios do que as empresas de compras coletivas.

É provável que, uma vez já disseminada nos Estados Unidos, a prática também tenha se espalhado para outros países. A recomendação é que o internauta veja os descontos com ressalvas e pesquise antes de utilizá-los, para comprovar se realmente valem a pena.

Fonte: Uol-idgnow