Após prejuízos milionários, Sony planeja cortar até 10 mil empregos

Sem lucros desde dezembro de 2008, a companhia corta 6% de sua força de trabalho

A Sony deve cortar 10 mil empregos, cerca de 6% de sua força de trabalho, publicou o jornal "Nikkei" nesta segunda-feira, em um momento no qual o novo presidente-executivo busca levar a companhia de volta ao lucro após quatro anos no vermelho.

O corte de empregos seria a mais recente redução de pessoal de companhias japonesas, na qual desde a fabricante de celulares NEC até o grupo de produtos eletrônicos Panasonic estão cortando custos diante da valorização do iene e da concorrência de rivais como a Apple e a sul-coreana Samsung Electronics. aA Sony não quis comentar a reportagem do Nikkei.

Em dezembro de 2008, a Sony anunciou um corte de 16 mil empregos , após a crise financeira global ter afetado a demanda por seus produtos, e a empresa não conseguiu ter lucro desde então.

A companhia previu um prejuízo líquido de 220 bilhões de ienes (US$ 2,7 bilhões) para o ano fiscal recém terminado, em grande parte por causa de seu negócio de televisores.

No final de março, a Sony tinha 168,2 mil funcionários no mundo.

O Nikkei informou que metade da mais recente rodada de cortes vai ocorrer com a consolidação das operações com produtos químicos e de pequeno e médio portes de telas de cristal líquido.


Sony deve cortar 10 mil empregos em plano de recuperação, diz jornal

Fonte: Reuters