Supermercado tenta manter mesmos preços

Supermercado tenta manter mesmos preços

Mesmo com a inflação, os supermercados tentaram não aumentar o preço dos produtos na prateleira esta semana.

Mesmo com a alta de muitos produtos na cesta básica dos consumidores - como frutas, carnes e verduras - os supermercados teresinenses vem tentando garantir a escolha do consumidor ao realizar promoções e tentar atrair o s consumidores com preços mais baixos justamente para estes itens.

Esta semana registramos que, mesmo com essa intenção de muitos supermercadistas, foi quase impossível manter os preços que vinham sendo trabalhados para frutas e hortaliças.



Um exemplo claro é a pera d?ajour e o pimentão verde que tiveram um aumento médio em torno de 40% em relação ao que foi verificado na pesquisa da semana anterior.

Ainda assim, produtos de limpeza e de higiene pessoal, que no geral pesam de forma considerável no bolso dos consumidores, vêm apresentando preços atrativos em todos os estabelecimentos pesquisados.

Havendo algumas distorções para alguns produtos que podem ser facilmente observados na tabela da pesquisa realizada na última segunda-feira, dia 17 de setembro.

É interessante lembrar que, na maioria dos supermercados pesquisados os melhores dias para se fazer compras são sempre nas segundas, terças e quartas-feira.

Esta semana o estabelecimento mais vantajoso com o total de produtos mais vantajoso sendo encontrado por R$ 301,64 foi do Hiper Bompreço.

Em segundo lugar veio o Extra com um total de 309,47. Já o Pão de Açúcar vem oferecendo preços mais competitivos e deixando de se colocar como o estabelecimento menos vantajoso há várias semana, ocupando o terceiro lugar com total de R$ 341,63.

Já o estabelecimento que se mostrou mais caro para o bolso do consumidor foi Comercial Carvalho com um total de R$ 448,28.

Nos atacadistas, a pesquisa de preços vem mostrando um nivelamento de preços sem precedentes, originado na disputa feroz pela preferência do consumidor.

Na semana passada a coleta de preços mostrou um empate entre dois estabelecimentos, e nesta edição a diferença do que apresentou a soma mais cara para o que resultou no conjunto mais barato foi de apenas R$ 1,96 ? quantia menor, por exemplo, que apenas uma passagem de ônibus coletivo de Teresina (R$ 2,10). Ou seja, a economia não cobre nem mesmo o deslocamento.

O ranking ficou da seguinte forma: o Carvalho Mercadão voltou a aparecer em primeiro, com R$ 72,73 na soma geral ? praticamente empatado com o Maxxi, que somou apenas R$ 0,10 a mais (R$ 72,83).

O Makro ficou em terceiro lugar, com R$ 74,19 ? exatos R$ 0,50 a menos que o quarto colocado dessa semana, o Atacadão Carrefour (R$ 74,69).

As dificuldades de pesquisa entre os quatro atacadistas continuam, e alguns deles novamente apresentaram falta de alguns produtos básicos em suas prateleiras.

Com tanta equidade nos preços, levam vantagem os que oferecerem melhor atendimento, facilidades de acesso e de pagamento. Em tempos de calor intenso por conta do b-r-o-bró, até mesmo a climatização do local pode ser decisiva para definir a escolha do cliente.

Vale ressaltar que os produtos com especificação de marca nesta pesquisa são analisados conforme a presença da marca, enquanto os que não possuem essa informação são registrados considerando-se a opção de menor preço.

Alguns itens, como o arroz Tipo 1, são uma exceção ? e são pesquisados conforme a marca normalmente mais procurada dentre as disponíveis.



Fonte: Marcilany Rodrigues