Supermercado reduz preços e se mantém no 1° lugar na auditoria feita no Jornal MN

Supermercado reduz preços e se mantém no 1° lugar na auditoria feita no Jornal MN

O primeiro colocado foi um dos únicos que diminuíram os preços, embora tenha sido pequena a margem, apenas 1%

Na checagem realizada na quarta e quinta-feira pelo Jornal Meio Norte, o Extra, que fechou a semana com a variação percentual de -1,01%, ficou em primeiro lugar como o estabelecimento mais barato para o consumidor, com um total de R$ 178,62. Já o Comercial Carvalho ficou em segundo lugar no ranking, obtendo um total de R$ 186,73 e a maior variação percentual, no valor de 2,48%.

A diferença entre este supermercado e o primeiro colocado ficou no pequeno valor de R$ 8,11. Em terceira posição está o Hiper Bom Preço, com uma soma de R$ 186,83 para o total de produtos checados. Em relação à variação percentual de seus preços, o supermercado fechou a semana com o menor índice (-0,84%).

Ocupando a quarta posição da checagem, o Pão de Açúcar, apresentou um total de R$ 187,86. Portanto, foi o supermercado mais caro. Em relação à variação percentual, o estabelecimento fechou a semana com o valor de 1,03%. A diferença entre o primeiro lugar no ranking dos supermercados e o último colocado ficou no valor de R$ 9,24.

ATACADOS - Diferente do resultado da pesquisa, o Atacadão foi o estabelecimento que apresentou menores preços dos produtos checados na auditoria. Assim, ele voltou a ocupar o primeiro lugar no ranking, com soma de R$ 43,10.

Este atacadista teve uma variação de preços no valor de -3.64 %, o que representa R$ 1,63 a menos que a soma dos mesmos itens no início da semana.

O Maxxi, que apareceu em primeiro lugar na quarta-feira, voltou para a segunda posição na checagem. Este atacadista apresentou a soma de seus produtos no valor de R$ 45,80 e um aumento de R$ 0,65 (1,46%).

O Carvalho Mercadão ficou com a terceira posição ao obter um total de R$ 46,92 e uma variação de preços no valor de 0,67% - apenas R$ 0,31 a mais que no início da semana.

O último colocado na checagem de preços foi o Makro, com o valor total para os 19 itens da auditoria de R$ 48,17. Este estabelecimento também apresentou variação percentual de seus preços, com um índice de 1,07%, que significa R$ 0,51 a mais no valor dos produtos checados.











Fonte: Aline Damasceno e Flávia Araújo