Supermercados de Teresina já preparam estoques para o Natal

O público corresponde à expectativa dos lojistas e é esperado um aumento de 10% nas vendas do panetone.

Faltam dois meses para o Natal, mas o teresinense já começa a viver o clima natalino trazido pelo comércio com os preparativos para as vendas aquecidas que marcam o período. É justamente nesta época do ano que os grandes varejistas começam a receber os produtos que serão carro-chefe das vendas no período de Natal.


Supermercados de Teresina já preparam estoques para o Natal

Nas lojas, a decoração começa a dar o tom e, nos supermercados, artigos alimentícios típicos, como panetone, bacalhau e algumas bebidas, já conquistam um maior espaço nas prateleiras.

Para atrair a clientela e fidelizar o cliente, os estabelecimentos trazem novidades para o consumidor com a reinvenção dos clássicos. Vários produtos tipicamente natalinos ganham ingredientes diferentes como frutas cristalizadas, gotas de chocolate, coberturas diferenciadas entre outras.

O público corresponde à expectativa dos lojistas e, para este ano, é esperado um aumento de 10% nas vendas do panetone, por exemplo, se comparado com o que foi registrado em vendas do produto no mesmo período de 2011.

Por isso, mesmo em outubro já é fácil encontrar panetones, vinhos mais sofisticados, espumantes e cortes de bacalhau especiais nas gôndolas de alguns supermercados da capital.

O que acontece é que a antecipação dos estoques para o Natal é consequência de um maior planejamento dos consumidores.

Ao incrementar a renda, vários teresinenses permitem-se experimentar os sabores antecipadamente para decidir quais apostar para compor a tradicional ceia de Natal, como explica o gerente comercial de uma rede de supermercados da capital, Maximiliano Bortolacci.

?O aumento do consumo do brasileiro, em especial da classe C, também vem impulsionando a venda de itens com maior valor agregado, como é o caso do panetone, especialmente os de sabores mais diferenciados?, explica.

Além dos panetones, o varejo se prepara para um crescimento de vendas também no setor de frutas secas. O final de ano é uma época especial para a comercialização dessas frutas secas e ainda de castanhas especiais.

Vendas correspondem a quase 50% do total

Se nas delicatessens e supermercados o preço para as amendôas e castanhas não é tão atrativo para todos os consumidores, o piauiense tem como opção investir na castanha de caju.

O produto é tipicamente da terra e encontrado com facilidade em pontos estratégicos da capital, como no Shopping da Cidade que concentrou após a revitalização do centro comercial as famosas castanheiras e doceiras.

O investimento em novidades de produtos natalinos é uma forma de garantir melhores vendas , já que esse período representa quase 50% do total vendido em frutas secas durante o ano, por exemplo, segundo uma rede de supermercado da cidade.

Uvas-passas, ameixas secas, amêndoas, nozes, avelãs, damascos, figos, tâmaras e castanhas são alguns desses. Para 2012 o crescimento de vendas em frutas secas está previsto em 20% em relação ao ano passado.

Além disso, são comercializados itens como morangos, cramberries e cerejas secas, além de pistaches em diversas formas: com cobertura de chocolate, sem casca torrado, inteiros e até em farinha.

Outros itens, como algumas frutas que compõem pratos diferenciados como mouses e saladas, a exemplo do kiwi, mamão, mangas, maçãs e pêras secas completam o colorido para enriquecer as mesas de Natal e atraem o consumidor para a compra de produtos que não fazem parte das suas despesas ao longo do ano.

Fonte: Marcilany Rodrigues