Taxa de desemprego atinge 9,5% em janeiro no Brasil, diz Dieese

No mês, havia 2,111 milhões de pessoas desempregadas no país, resultado da aumento de 104 mil desempregados em janeiro.

A taxa de desemprego no país subiu para 9,5% em janeiro, ante os 9,1% verificados em dezembro, segundo informações da PED (Pesquisa de Emprego e Desemprego), realizada pela Fundação Seade e pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) em sete regiões metropolitanas e divulgada nesta quarta-feira (29). Em 2011, a taxa média foi de 10,5%.

No mês, havia 2,111 milhões de pessoas desempregadas no país, resultado da aumento de 104 mil desempregados em janeiro.

A taxa registrada em São Paulo subiu para 9,6% em janeiro, ante 9% em dezembro. A alta interrompe uma sequência de quatro quedas consecutivas.

O nível de ocupação no país ficou praticamente estável, com alta de 0,1% nas sete regiões metropolitanas. Neste mês, o total de ocupados nas regiões foi estimado em 20,167 milhões, para uma PEA (População Economicamente Ativa) de 22,167 milhões.

A taxa de desemprego apresentou recuo em apenas duas regiões, em Recife (recuo de 12,2%, em dezembro, para 11,9%, em janeiro) e Belo Horizonte (de 5,2% para 5,1%).

Em alta ficaram Porto Alegre (de 6,4% para 6,5%), Distrito Federal (de 11% para 11,5%), Fortaleza (de 7,7% para 8,1%) e Salvador (de 14,1% para 15%).

Na divisão por atividade, o nível de ocupação subiu em quatro dos cinco setores.

Em dezembro, o rendimento médio real dos ocupados (descontada a inflação) cresceu 0,4% no país, ficando em R$ 1.458. Já o dos assalariados apresentou recuo de 0,4%, para R$ 1.510.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br