Taxas médias de juros têm pequena alta no mês de agosto, diz Procon

Juro do empréstimo passou para 5,24% a.m. e do cheque, para 7,98% a.m.

A taxa média de empréstimo pessoal dos bancos pesquisados pela Fundação Procon-SP em agosto foi de 5,24% ao mês, superior à registrada em julho, que fora de 5,23% o mês, segundo pesquisa divulgada nesta sexta-feira (9).

As altas verificadas nas taxas de empréstimo pessoal foram verificadas no Banco do Brasil (de 4,32% para 4,36% ao mês) e no Bradesco (de 6,19% para 6,23% ao mês). Os demais bancos mantiveram suas taxas de empréstimo pessoal, de acordo com o levantamento.

Quanto ao cheque especial, a taxa média dos bancos pesquisados foi de 7,98% ao mês, superior à do mês anterior, que foi de 7,95% ao mês, representando um acréscimo de 0,03 pontos percentuais.

Segundo a pesquisa, as altas foram verificadas nas taxas de cheque especial do Banco do Brasil (de 5,80% para 5,91% ao mês), do Bradesco (de 8,82% para 8,86% ao mês) e do Santander (de 9,95% para 9,99% ao mês). Os demais bancos mantiveram suas taxas de cheque especial.

Pressionado pela alta do dólar e seu impacto na inflação, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, na última reunião, decidiu aumentar a taxa básica de juros da economia brasileira de 8% para 8,5% ao ano, uma alta de 0,5 ponto percentual.

Esse foi o terceiro aumento consecutivo na taxa Selic, que vem subindo desde abril deste ano, o que elevou os juros para o maior nível desde abril de 2012 ? quando estavam em 9% ao ano.

O Procon orienta o consumidor a ficar atento na hora de contratar uma linha de crédito, "sempre avaliando as alternativas disponíveis, principalmente as taxas de juros. Além disso, deve evitar a utilização do limite do cheque especial, em função das altas taxas praticadas pelas instituições financeiras".

Fonte: G1