THE: Com inflação, preço da cesta básica dispara

THE: Com inflação, preço da cesta básica dispara

Ao todo, a cesta básica, em abril, custou R$ 202,34, o que equivale a 32,53% do salário mínimo

Arroz, macarrão, feijão, café moído, farinha, óleo. Esses são alguns dos alimentos que compõem uma cesta básica. Ela é uma opção que existe nas prateleiras de muitos supermercados e tem por objetivo suprir as necessidades alimentares básicas de uma pessoa durante um mês.

Em abril o preço da cesta básica sofreu um aumento em relação ao mês anterior. Os principais produtos que acarretaram essa inflação foram o feijão, que aumentou em 5,12%, a margarina (4,53%), a carne bovina (2,72%), o tomate (2,45%) e a farinha de mandioca, que aumentou em 0,99%. Ao todo, a cesta básica custou R$ 202,34, o que equivale a 32,53% do salário mínimo de muitos consumidores.

Fazendo uma pesquisa nos principais supermercados de Teresina pode-se constatar que os preços e produtos da cesta básica são bem variados. No primeiro supermercado verificou-se que o preço de uma cesta básica média é em torno de R$19,99 e os produtos contidos são açúcar, arroz parbolizado, feijão tipo1, café moído-250g, farinha de mandioca-500g e óleo de soja-900ml.

Em outro mercado, a cesta média custa R$ 28,90, porém vem com acréscimo de alimentos. O arroz e o macarrão vêm em dobro, além de conter refresco, feijão-1000g e açúcar cristal- 1000g.

Para José Manoel, coordenador do trabalho Conjuntura Econômica da Fundação Cepro e economista, a melhor forma de o consumidor manter o preço da cesta dentro de seu orçamento doméstico é fazendo uma pesquisa junto aos supermercados que ofertam a mesma. ?É necessária a pesquisa, pois o consumidor sempre vai encontrar diferença de preços de um local para outro?, analisa José.

Fonte: Nayara Felizardo