Tomate cai 15% e inflação pelo IPC-S desacelera na 2ª semana de maio

Índice desacelerou a 0,38%, queda sobre os 0,45% da 1ª semana, diz FGV

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) desacelerou para 0,38% na segunda semana de maio, uma queda de 0,07 ponto percentual sobre o resultado da última divulgação, de 0,45%, aponta nesta quinta-feira (16) a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Cinco das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram decréscimo em nas taxas de variação. A principal contribuição partiu do grupo alimentação (0,68% para 0,51%), com destaque para hortaliças e legumes, cuja taxa passou de 0,70% para queda de 2,11%.

A principal influência negativa foi a do tomate, com queda de 15,42%, ante recuo de 13,16% da semana anterior. Por motivos climáticos, os preços do tomate haviam subido significativamente recentemente.

Quedas foram registradas nos grupos transportes (0,07% para -0,07%), vestuário (0,99% para 0,84%), saúde e cuidados pessoais (1,41% para 1,35%) e habitação (0,30% para 0,27%), diz a FGV.

Os destaques para cada classe de despesa são: tarifa de ônibus urbano (-0,25% para -0,90%), calçados (0,43% para -0,15%), salão de beleza (1,12% para 1,08%) e tarifa de eletricidade residencial (-0,49% para -0,90%), respectivamente.

Do outro lado, altas foram registradas em educação, leitura e recreação (-0,20% para -0,06%) e comunicação (-0,42% para -0,25%).

O grupo despesas diversas repetiu a taxa de variação da última apuração, de 0,20%.

Fonte: Folha