Transporte aéreo de passageiros deve triplicar no Brasil

Obstáculo para desenvolvimento do setor seria a má infraestrutura dos aeroportos

O transporte de passageiros no mercado brasileiro deve mais do que triplicar nos próximos 20 anos, segundo projeção do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) divulgada nesta segunda-feira (31). O instituto alerta, entretanto, que o desenvolvimento do setor está condicionado à modernização da infraestrutura dos aeroportos, sobretudo os do Estado de São Paulo.

Para chegar à estimativa, o levantamento considera a hipótese conservadora de a economia brasileira crescer 3,5% ao ano. O Ipea afirma que ?a taxa de crescimento pode ser ainda maior, se as restrições de capacidade no Terminal São Paulo ? Congonhas, Guarulhos e Viracopos ? forem resolvidas?. O Ipea faz um alerta para a capacidade dos aeroportos brasileiros.

- [A deficiência aeroportuária] prejudica consideravelmente as operações aéreas, na medida em que aeroportos como Congonhas, Guarulhos e Brasília já atingem ou estão próximos da sua capacidade operacional máxima. Estes gargalos se tornarão ainda mais graves a partir de 2013.

O estudo do Ipea prevê ainda o transporte aéreo de cargas vá crescer cerca de 150% até 2025. Apesar do salto, o setor representará apenas 1% dos transportes daqui 15 anos. Dados de 2005 mostram quem o transporte rodoviário representava 58% do total, o ferroviário era 25% e o aéreo apenas 0,4%.

Os fatores que contribuiriam para esse aumento do transporte aéreo são a dimensão continental do território, a alta mobilidade geográfica e social da sua população, o acelerado deslocamento das fronteiras econômicas, vasta gama de bens e serviços e estabilidade monetária no longo prazo e o consequente aumento persistente do poder aquisitivo dos consumidores.

Fonte: r7