Últimos dias de IPI reduzido lotam concessionárias

Especialista recomenda cautela na hora de fechar negócio.

A redução no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre carros novos termina no dia 1º de abril. Em fevereiro, as vendas de carros novos bateram recorde. Foram 221 mil unidades vendidas, 10% a mais que no ano anterior. Este mês, a expectativa é de um novo recorde. Neste fim de semana, as concessionárias ficaram cheias de consumidores em busca do carro novo.

O governo havia reduzido a cobrança de IPI em dezembro de 2008 para dar uma forcinha à indústria automobilística, afetada pela crise econômica mundial.

Sem a redução do IPI, as alíquotas vão voltar aos índices originais. Para carro flex ou a gasolina, até 31 de março a taxa é de 3%. A partir de 1º de abril, sobe para 5%. Com os modelos até 2.0 flex, o percentual é de 11%. Com os modelos a gasolina permanecem os 13%.

Na prática, deixando para o mês que vem, sem a redução do IPI, um carro popular ficaria mais caro R$ 750. As concessionárias esperam é ter aumento de 20% nas vendas só nesse mês. "Toda nossa previsão é de que março seja recorde de vendas", prevê o gerente de vendas Fábio Aiudarte.

Os especialistas dizem que o consumidor deve ter cautela na hora de fechar o negócio. ?Imagina que você vai fazer um financiamento de 60 meses, o carro acaba antes do financiamento", explica o professor de engenharia de produção/Mackenzie Giancarlo Rego Pereira.

Fonte: g1, www.g1.com.br