THE: Variações nos preços garantem diferença de R$ 4 entre cestas, diz pesquisa

THE: Variações nos preços garantem diferença de R$ 4 entre cestas, diz pesquisa

A auditoria desta semana percebeu uma variação, embora pequena, em todos os estabelecimentos

Na auditoria desta semana percebeu-se que, quando comparados com a soma encontrada no início da semana, dois estabelecimentos tiveram um aumento de preços e dois diminuíram.

Quanto ao ranking, o Extra chega a esta posição com uma soma de R$ 180,78 e variação percentual de 0,50%. A diferença entre este supermercado e o último colocado nesta checagem ficou de R$ 4,15.

Em segundo lugar aparece o Hiper Bompreço, com um total de R$ 184,93 e maior redução nos preços esta semana, de R$ 5,62, o equivalente a -2,95%.

Já o Comercial Carvalho, mesmo reduzindo os preços, ficou em terceiro lugar no ranking com um total de R$ 185,78. O supermercado quase não variou os seus preços (uma diferença de apenas, R$ 0,49 ou -0,26%).

Para finalizar a checagem desta semana, o Pão de Açúcar permanece em quarto lugar na auditoria e alcançou nesta sexta um total de R$ 206,58 para o total de produtos checados.

O estabelecimento aumentou R$ 3,80 em sua cesta de produtos, e permaneceu na última colocação. A variação percentual de seus preços foi de 1,87%.

ATACADOS - Todos os atacadistas apresentaram variação de preço nos produtos checados na auditoria, só que em dois deles a variação foi negativa, reduzindo o valor da soma final. Com isso, o ranking de mais vantajosos sofreu algumas modificações.

Quem ocupa a primeira colocação é o Makro, que teve soma dos produtos de R$ 71,86 e variação de -1,47%, que corresponde a menos R$ 1,07 na soma do valor dos produtos pesquisados no início da semana.

O Atacadão, líder da pesquisa na segunda-feira, ficou em segundo lugar. Com soma final de R$ 72,11, ele apresentou uma variação de 0,80%, ou seja, R$ 0,57 a mais que o resultado da soma encontrado na segunda.

A terceira posição é ocupada pelo Maxxi, que teve valor da soma de R$ 74,59 e uma variação de preços de 1,22%, que representa R$ 0,90 a mais que o valor encontrado no início da semana.

Na última colocação e com soma final dos produtos checados de R$ 76,23, o Carvalho se apresentou como o atacadista mais caro para o consumidor, já que o seu valor da soma é o mais alto entre os estabelecimentos.

Apesar de reduzir R$ 0,62 (- 0,81%) no valor dos produtos na checagem, o atacado não conseguiu sair da quarta posição.











Fonte: Aline Damasceno e Flávia Araújo