Veículos e indústria farmacêutica puxam queda da indústria em julho

A queda de 5,4% na produção de veículos em julho teve a principal influência no recuo de 2% da indústria brasileira no período.

A queda de 5,4% na produção de veículos em julho teve a principal influência no recuo de 2% da indústria brasileira no período. O segundo principal impacto veio da queda de 10,7% da indústria farmacêutica, segundo dados da Pesquisa Industrial Mensal, divulgados hoje (2) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Quedas na produção atingiram 15 dos 27 setores pesquisados pelo IBGE, na passagem de junho para julho deste ano. Outros principais destaques negativos da pesquisa foram os setores de borracha e plástico (4,5%), celulose e papel (3,6%) e alimentos (1,4%).

Por outro lado, 11 setores tiveram alta na produção e evitaram uma queda ainda maior da indústria, entre eles, o refino de petróleo e produção de álcool (3,3%).

Já na comparação com julho de 2012, 18 setores tiveram crescimento, com destaque para refino de petróleo e álcool (10,2%), veículos automotores (4,3%), máquinas e equipamentos (5,6%) e outros equipamentos de transporte (12,8%).

Fonte: Agência Brasil