Férias: Veja dicas de como evitar gastos desnecessários

Férias: Veja dicas de como evitar gastos desnecessários

As palavras que devem ficar na mente para evitar dívidas são planejar e economizar.

As férias estão chegando, e boa parte dos brasileiros já escolheu seu destino e está prestes a preparar as malas. A excitação com a proximidade das férias, porém, faz muitas pessoas se esquecerem de cuidados básicos, que podem evitar muitos gastos desnecessários.

Antes, durante e depois das viagens de final de ano, as palavras que devem ficar na mente para evitar dívidas e aborrecimentos são planejar e economizar. Neste sentido, o presidente do Instituto DSOP de Educação Financeira, Reinaldo Domingos, elaborou algumas dicas para conciliar momentos de lazer com um orçamento equilibrado:

Qual é a sua realidade financeira? - tudo começa antes das férias, ou seja, no momento de planejar. A recomendação é que as pessoas planejem uma viagem de acordo com sua realidade financeira. “De nada adianta planejar férias na Europa, se não tem condições financeiras”, pontua Domingos, ressaltando que esse tipo de atitude só vai contribuir para que se contraia grande dívida, que deverá ser paga após a viagem.

Reserve dinheiro para os gastos surpresas - além de planejar quanto irá gastar durante as férias, não se esqueça de reservar um montante de dinheiro para arcar com gastos surpresas que eventualmente podem ocorrer. Domingos lembra que gastos decorrentes de imprevistos e eventos não previamente planejados podem fazer com as pessoas tenham de usar o cartão de crédito, gerando uma dívida para quando já houver retornado das férias.

Se agora não dá, deixe para depois - se o destino dos sonhos é muito caro para sua atual situação financeira, altere para um lugar menos custoso. Os sonhos podem e devem ser perseguidos, mas não permita que eles acabem com suas finanças. Se no momento não é possível, economize, planeje e projete para as próximas férias.

Estabelecendo limites e envolvendo a família - nas férias em famílias, é recomendado que todos se envolvam nas decisões e também nos gastos. Portanto, estabeleça para cada membro um limite diário de gastos. Domingos observa que, quando isso não é feito, as pessoas tendem a gastar a maior parte logo no começo da viagem, aproveitando menos o final.

Ainda falando sobre o envolvimento da família, lembre-se de tentar decidir de forma conjunta para onde vão e quais os passeios e visitas a que a maioria está interessada.

Gastando com as lembranças - é justificável que, em um lugar nunca antes visitado e que dificilmente voltarão a visitar, as pessoas queiram comprar lembranças. No entanto, é ainda mais interessante investir seu dinheiro em passeios, conhecendo as belezas dos locais, do que adquirindo itens e mais itens que nunca serão utilizados.

Prefira tirar fotos como forma de se recordar de um local do que comprar camisetas, souvenirs e bibelôs altamente desnecessários, “Limite-se apenas as que realmente têm relevância”, aconselha Domingos.

Usando as milhas e pesquisando preços - ainda falando de economia e planejamento, se for viajar de avião, use as vantagens existentes, como as milhas. Lembre-se sempre de pesquisar por alternativas: há sempre algo mais barato, mas é preciso disposição para pesquisar.

Não se esqueça de nada - antes de preparar a mala, faça uma lista com tudo que irá precisar. “O fato de esquecer coisas importantes geralmente gera gastos”. Se for viajar de carro, lembre-se de fazer a revisão.

Fonte: Yahoo