Veja dicas para lidar com as principais despesas de janeiro

Veja dicas para lidar com as principais despesas de janeiro

Mês costuma pesar no bolso do brasileiro por concentrar contas de IPVA, IPTU, material escolar e cartão de crédito utilizado nas compras de Natal

Enquanto alguns estão aproveitando as típicas férias de verão, outros estão se descabelando para saber como arcar com todas as despesas que se acumulam no início do ano. O mês de janeiro costuma pesar no bolso do brasileiro por chegar com as contas de IPVA, IPTU, material escolar e a fatura do cartão de crédito utilizado nas compras de Natal.

Economistas e consultores costumam orientar o consumidor a usar o 13º salário recebido no final do ano para quitar dívidas ou poupar. Quem não se preparou para encarar as contas do início do ano pode se arrepender ao ter abusado do salário e do uso do cartão de crédito no final de 2014.

Para o educador financeiro Reinaldo Domingos, da DSOP Educação Financeira, o brasileiro que começa o ano com dívidas deve “reavaliar os hábitos financeiros”. “É hora de ver o que gastou em 2014, o que conquistou, se teve resultados. Se não foram bons, é hora de mudar, é um sinal de que não dá para manter as mesmas práticas financeiras”, diz Domingos.

Veja algumas dicas do educador financeiro sobre as despesas neste início do ano:

À vista

Segundo Domingos, se o consumidor tiver condições financeiras, deve pagar tudo à vista. A modalidade costuma ter descontos, o que pode ser mais vantajosa do que aplicar o dinheiro para receber rendimentos. Porém, ele recomenda que o consumidor não fique sem reservas. “Se for gastar tudo o que tem para pagar, melhor fazer alguns parcelamentos. Não fique desprevenido para eventualidades”.

Cartão de crédito

Muitas compras de Natal podem ter sido parceladas no cartão e agora as contas começam a chegar. Entre todas as dívidas, o cartão de crédito é a qual o consumidor deve ter mais atenção, segundo o educador financeiro. “Se o consumidor optar por pagar a parcela mínima, prepare-se: os juros são altos, é um câncer de altíssimo nível, em cinco meses você dobra a sua dívida.” Dessa maneira, a recomendação é que o consumidor liquide essa despesa, e parcele outras contas.

Material escolar

Quem tem filho na escola não consegue fugir das compras de material escolar. E essa despesa é a mais perigosa a ser feita no início de ano, segundo domingos. Se parcelar as compras, certifique-se de já ter eliminado outras dívidas no cartão para não acumular gastos. O educador financeiro também recomenda não levar os filhos para comprar os materiais. “Se a criança tiver aulas de educação financeira, pode até ajudar os pais. Do contrário, vai querer o que tem personagens, o mais caro, o mais bonito.”

IPVA e IPTU

Se não conseguir pagar todas as contas logo no início do ano e tiver de escolher alguma para parcelar, que seja o IPVA ou o IPTU, indica Domingos. Essas despesas têm condições pré-estabelecidas e mais claras do que o cartão de crédito, por exemplo, e o brasileiro já está acostumado a lidar com esses parcelamentos. “Aproveitar o desconto pagando à vista é bom, mas desde que não fique sem reservas”, ressalta.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: TERRA