Vendas das empresas brasileiras caíram 5%

De 2000 a 2008, faturamento havia crescido 47%

 Acompanhando a contração da economia do país, o faturamento das empresas brasileiras recuou 5% no primeiro trimestre deste ano, segundo levantamento da Serasa, feito a partir de uma amostra de cerca de 1.000 demonstrações contábeis encerradas em março/2009 e divulgadas até junho.

A queda o movimento de alta registrado nos últimos anos: de 2000 a 2008, as vendas das empresas apresentaram crescimento real de 47%. O melhor resultado no período foi registrado pelo comércio, cujas vendas cresceram 60,7%, seguido pela indústria e serviços, com altas de 48,5% e 36%, respectivamente. No primeiro trimestre deste ano, no entanto, a indústria liderou as perdas, com queda de 9,7% nas receitas.

Nos três primeiros meses do ano, as vendas do comércio recuaram 1,1%, enquanto as de serviços caíram 2,2%. O desempenho do PIB (Produto Interno Bruto) também declinou, com retração de 1,8%. “A queda na demanda nacional (com a escassez do crédito) e na internacional (com a redução das exportações) verificadas no primeiro trimestre de 2009 afetaram diretamente o setor industrial, provocando redução nas vendas, com a conseqüente redução da produção e elevação dos estoques, contribuindo com o aumento do desemprego e também da inadimplência”, diz a Serasa em nota.

Os setores de siderurgia, metalurgia e bens de capital, que estão no início da cadeia industrial, foram os que sentiram com mais intensidade o impacto negativo da economia. Na contramão, o segmento de alimentos conseguiu obter desempenho favorável, com evolução de 2%, em função da tendência de queda dos preços e do aumento do poder de compra nas faixas de menor renda.

Fonte: g1, www.g1.com.br