Vendas de gás boliviano ao Brasil e à Argentina chegam a US$ 4 mihões

A cifra representa um crescimento de 22,2% se comparada aos US$ 3,375 milhões alcançados no mesmo período de 2012

As vendas de gás natural boliviano ao Brasil e à Argentina alcançaram, nos oito primeiros meses de 2013, a marca dos US$ 4,058 milhões, de acordo com a estatal YPFB (Yacimientos Petroliferos Fiscales Bolivianos).

A cifra representa um crescimento de 22,2% se comparada aos US$ 3,375 milhões alcançados no mesmo período de 2012, segundo dados do INE (Instituto Nacional de Estadística) citados no comunicado da YPFB.

As vendas de outros combustíveis da Bolívia entre janeiro e agosto chegaram a US$ 242 milhões, fazendo com que o valor total das exportações de hidrocarbonetos chegasse a US$ 4,3 milhões, informou a estatal.

O montante é 20% superior ao valor das exportações bolivianas de hidrocarbonetos registradas nos primeiros oito meses de 2012, quando a cifra foi de US$ 3,583 milhões.

A YPFB destacou que as vendas de hidrocarbonetos representam 54% do total das exportações bolivianas, seguida da indústria manufatureira (23,5%), da mineradora (16,4%) e da agricultura (5,5%).

Dentro da Bolívia operam 12 de petroleiras multinacionais --entre elas a espanhola Repsol, a brasileira Petrobras e a britânica British Gas--, mas a comercialização dos produtos extraídos é administrada pela YPFB.

De acordo com o relatório da empresa estatal, os campos gasíferos com a maior produção de gás hoje são Sábalo, San Alberto e Margarita, este último operado pela Repsol.

O presidente interino da YPFB, José Luis Sánchez, afirmou que os dados dos oito primeiros meses refletem o trabalho realizado para o desenvolvimento dos campos de gás e indicou que, com os novos projetos previstos para este ano, espera-se alcançar uma produção de 70 milhões de metros cúbicos diários, segundo o comunicado.

Fonte: Folha