Vendas dos supermercados caem 2% em abril

Vendas dos supermercados caem 2% em abril

Segundo a Abras, a queda nas vendas no quarto mês do ano se deve principalmente ao comércio decorrente feriado de Páscoa.

De acordo com dados divulgados pela Agência Brasil, as vendas dos supermercados brasileiros recuaram 2% no último mês de abril. O dado surgiu com a comparação de igual período ao mês de março. Segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), a queda nas vendas no quarto mês do ano se deve principalmente ao comércio decorrente do feriado de Páscoa.


CLIQUE AQUI

Contudo, de acordo com os especialistas não é preocupante, pois, se considerado o acumulado do ano, foram comercializados 6,08% mais mercadorias do que em igual período de 2011. Na comparação com abril do ano passado, houve alta de 0,19%.

De acordo com a Abras, a queda nas vendas no quarto mês do ano se deve principalmente ao comércio decorrente do feriado da Páscoa, que foi comemorada no início do mês, o que fez com que muitas pessoas fizessem as compras ainda em março.

O AbrasMercado, indicador que avalia o preço de 35 produtos de grande consumo, apresentou alta de 0,44% em abril ante o mês imediatamente anterior, passando de uma média de R$ 315,26 para R$ 316,66. Em relação ao mesmo mês de 2011, quando o custo médio dos itens somou R$ 300,52, a elevação foi 5,37%.

Os produtos com as maiores altas em abril, na comparação com março, foram: feijão (11,11%), batata (6,16%) e farinha de mandioca ( 3,25%). As quedas mais acentuadas foram: tomate (6,58%), carne traseiro (3,04%) e massa sêmola espaguete (-2,52%).

A pesquisa realizada todas as semanas pela equipe do Jornal Meio Norte revela que a alta também pode ser registrada em alguns produtos citados na pesquisa nacional, como o feijão e a batata. Os consumidores mais exigentes têm forçado os supermercadistas da cidade a investir em organização, palanejamento e disposição dos produtos, mas ainda são encontradas falhas graves em alguns estabelecimentos, como a dificuldade de saber o preço dos mesmos.

No ranking dos supermercados mais vantajosos para o bolso do consumidor, o Hiper Bompreço conquistou o posto de mais barato, com total de R$ 279,93. Em segundo lugar veio o Extra (R$ 287,78). Em último lugar, como o estabelecimento mais caro para se realizar compras, está o Carvalho da Homero, com total de R$ 305,85.

Já em relação aos preços do atacado, o Hiper Carvalho registrou o maior preço, com o valor de R$ 75,68. O mais vantajoso para compras foi o Atacadão Carrefour, com o valor de R$ 68,90. Em segundo ficou o Makro, com R$ 74,71, e em terceiro ficou o Maxxi, com R$ 71,50.

Fonte: Marcilany Rodrigues e Nayara Felizardo