Violino que tocava durante naufrágio de Titanic é leiloado por R$ 3,2 milhões

É o instrumento que Wallace Hartley, o diretor da orquestra tocava no navio enquanto ele afundava depois do choque com um iceberg

O violino que soou durante o afundamento do Titanic alcançou neste sábado o valor recorde de 900 mil libras, o equivalente a US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 3,2 milhões), em um leilão realizado na casa de leilões Henry Aldridge & Son, em Wiltshire, no sudoeste da Inglaterra, especializada em objetos de colecionadores.

É o instrumento que Wallace Hartley, o diretor da orquestra que tocava no navio enquanto ele afundava depois do choque com um iceberg, não deixou de tocar parar tranquilizar os passageiros aterrorizados. A casa de leilões britânica superou suas expectativas, tinha estimado que o preço do violino rondaria os US$ 485 mil.

É um preço recorde mundial para um artigo leiloado das peças resgatadas do naufrágio do navio. O especialista em peças do Titanic, Alan Aldridge, considerou que o prezado violino é "a peça mais rara e icônica" de todos os objetos do Titanic.

Wallace Hartley, o dono do instrumento, morreu junto com outros 1.517 passageiros quando o navio afundou em 1912. O violino foi achado dentro de um estojo e atado ao seu proprietário dez dias depois da tragédia.

A orquestra do Titanic interpretou o hino "Nearer, My God, To Thee" em uma tentativa de acalmar os passageiros enquanto eles tentavam entrar nos botes salva-vidas.

Na parte posterior do violino, se vê uma inscrição que revela ser um presente da noiva de Hartley, Maria Robinson, em 1910: "Para Wally, por nosso compromisso".

O instrumento, que exceto por um par de fendas causadas pela umidade se encontra em perfeito estado, foi acidentalmente encontrado em 2006 no sótão de uma casa. Levou sete anos para que as provas realizadas comprovassem sua autenticidade.



Fonte: Terra