Educação transforma a vida de detentos

Criado em 2003, o Projeto Educando para Liberdade é considerado uma das ações mais importantes desenvolvidas pelo Sistema Penitenciário

A Secretaria de Estado da Educação e Cultura, em parceria com a Secretaria de Justiça do Piauí, realiza duas semanas de capacitação para gestores, agentes e professores do Projeto Educando para Liberdade. O projeto leva educação da rede estadual de ensino para dentro dos presídios, visando oportunizar aos internos dos estabelecimentos penais estudarem regularmente enquanto cumprem suas penalidades.

Criado em 2003, o Projeto Educando para Liberdade é considerado uma das ações mais importantes desenvolvidas pelo Sistema Penitenciário. ?Este projeto possibilita educação continuada aos apenados?, fala Rosenir Barros, supervisora do projeto. ?A Secretaria de Educação cede os professores para ministrar aulas dentro dos presídios?, explica.

A professora Conceição Andrade Silva, diretora da Unidade de Educação de Jovens e Adultos da Seduc, informa que o objetivo das capacitações é qualificar as equipes que atuam na EJA nas Unidades Prisionais do Piauí. A primeira capacitação acontece de 5 a 9 de abril, para gestores e professores e a segunda de 12 a 16 de abril, para agentes e professores, ambas na Secretaria de Administração.

De acordo com dados da Coordenação de Educação do Sistema Penitenciário, subordinada à Diretoria de Humanização e Reintegração Social, os estabelecimentos penitenciários da capital contam com 121 educandos. Na penitenciária Irmão Guido são 15 educandos em duas turmas: na 2ª e 3ª etapas do EJA (Educação de Jovens e Adultos). Cada etapa corresponde a duas séries. Na penitenciária Feminina de Teresina, 59 das cerca de 90 internas participam do projeto. Foram formadas turmas de educandas desde a alfabetização até o 3º ano do ensino médio. Já na Colônia Agrícola Major César Oliveira, em Altos, são 43 alunos distribuídos em turmas de alfabetização, ensino fundamental e ensino médio, até o 3º ano.

Na Casa de Albergados de Teresina, estabelecimento de regime aberto, a turma conta apenas com quatro alunos que estão na 2ª e 3ª etapas do EJA. Conforme levantamento feito pela Coordenação de Educação, 84 educandos cursam o ensino fundamental e 37 cursam o ensino médio.

Fonte: CCOM, www.pi.gov.br