Egresso de Medicina da UESPI é aprovado para residência no Hospital Albert Einstein

“Foi um processo difícil e cansativo, mas o resultado foi bastante positivo”, diz ele.

O médico Tércio Luz, graduado em Medicina pela Universidade Estadual do Piauí – UESPI, há apenas três meses, tem um motivo a mais para comemorar neste fim de ano. O recém formado foi aprovado para a residência neurológica do Hospital Israelita Albert Einstein, que tem excelência em atendimento e em formação de profissionais. Tércio disputou três vagas com mais 60 candidatos de todo o Brasil.

A seleção no Hospital aconteceu em três etapas: uma prova teórica, com 75 questões objetivas e cinco questões discursivas; uma prova prática, constituída de quatro estações com casos da prática médica no Centro de Simulação Realística da instituição, o maior da América Latina, além de uma entrevista. “Foi um processo difícil e cansativo, mas o resultado foi bastante positivo”, diz ele.

A vice-reitora da UESPI, Prof. Bárbara Melo, comenta a importância do reconhecimento tanto da dedicação de Tércio quanto dos cursos da Universidade. “Uma seleção rigorosa, como foi essa, nos alegra muito. por dois aspectos: o primeiro é o reconhecimento do esforço pessoal do Tércio; e o segundo é a comprovação da qualidade do curso oferecido pela UESPI. Temos tido muito orgulho pelos resultados obtidos pelos egressos da UESPI. Parabenizamos o Tércio, que orgulha muito a família UESPI e também todo o Centro de Ciências da Saúde, em especial o curso de Medicina que tão bem vem formando os nossos alunos”, declara.

Tércio conta que já no quinto período do curso decidiu ingressar no ramo da Neurologia. Foram as aulas na UESPI que o incentivaram a seguir pela área. Ele destaca os bons professores que lhe deram suporte na graduação e chegou a criar, junto com colegas de curso, a Liga Acadêmica de Neurologia na UESPI.

“Comecei a me interessar pela Neurologia no quinto período do curso, na disciplina de Propedêutica Neurológica, o professor era muito didático, suas aulas bem dinâmicas. A partir daí comecei a me envolver mais com a área. No sétimo período, paguei a disciplina de Neurologia Clínica, com bons professores. E em 2014, decidi definitivamente que queria ser neurologista, pois tive boa vivência na Liga Acadêmica de Neurologia”, relata.

O médico diz que a graduação na UESPI foi de extrema importância para seu crescimento não apenas profissional, mas também pessoal. “Foi uma experiência nova e algo impactante, pois morava no interior do Piauí, mas cresci muito dentro da universidade. Conheci professores, amigos e funcionários que me ajudaram bastante a superar as dificuldades de morar longe da família. Guardo boas lembranças e bons momentos do cursos de Medicina da UESPI, que é um dos melhores do Nordeste”, destaca.

Agora, Tércio aguarda o início da residência e já diz que espera voltar para o Piauí em breve para por em prática o conhecimento que vai adquirir durante o período de aprendizado.

“As minhas expectativas são as melhores, estou muito feliz por ter a oportunidade de fazer Neurologia em um hospital bastante conceituado. Espero me dedicar com afinco durante os 3 anos de residência e voltar em breve para o Piauí e contribuir com o crescimento da Neurologia no nosso estado”.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Uespi