Ao votar, candidato descobre que fez campanha com número errado

O caso aconteceu na cidade de Jatobá do Piauí.

Um caso inusitado aconteceu durante as eleições para vereador e prefeito nos municípios do Piauí. Na cidade de Jatobá do Piauí (134km de Teresina), o candidato a vereador Valdeck Eduvirgem de Macedo, do PTB, realizou toda a sua campanha com o número da candidatura errado.

O candidato passou os 45 dias em caminhada pela cidade pedindo votos com o número 14111 quando o número registrado na Justiça Eleitoral era 14567.

Neste domingo, no dia da votação, esse erro acabou provocando uma confusão no município. Alguns eleitores estavam confusos e reclamaram que a foto de Valdeck não aparecia na urna com o número divulgado. A coordenação de campanha tenta argumentar que tudo foi registrado em ata no dia da convenção e vai tentar a contabilização dos votos, que neste caso, aparecem coo voto de legenda. O candidato apareceu na apuração final com apenas um voto.

Valdeck é irmão da esposa do secretário de segurança do Piauí Fábio Abreu, Rita Macedo, e era considerado um dos favoritos a se eleger, por ter se destacado no município com algumas ações, como uma verba de mais de R$ 1 milhão, destinado de uma emenda do Fabio Abreu, para a recuperação de  trechos de estradas vicinais pelo município.

A justiça eleitoral em Campo Maior afirmou que na hora do registro do número do candidato, leva-se em conta a documentação individual de cada um e não o que se encontra na ata da convenção, e que mesmo depois de registrado é feito audiência para a correção de possíveis erros e alterações. Os candidatos, inclusive, assinam uma ficha já retirada do site da justiça eleitoral, depois de registrado os dados, aprovando que estão corretos.

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Campo Maior em Foco