Firmino diz que vai lutar para que Teresina seja a número 1 no Ideb

Firmino Filho falou que vai procurar estabelecer parcerias

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, do PSDB, reeleito, no domingo, para seu quarto mandato e reeleito para seu segundo mandato consecutivo, afirmou, em entrevista exclusiva do Jornal Meio Norte, concedida durante a tarde, que em quatro anos de mandato transformar Teresina de terceiro lugar do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para o número 1 e vai lançar as primeiras bases para realizar seu sonho de tornar Teresina na capital nacional do conhecimento.

Para transformar Teresina na capital nacional do conhecimento, Firmino Filho falou que vai procurar estabelecer parcerias entre a Prefeitura Municipal e o Governo do Estado para tornar o ensino médio teresinense em ensino médio de excelência, e com as universidades do Piauí para que seja focado não apenas a formação de pessoas, mas também de pesquisas em área de desenvolvimento.

“Da parte da Prefeitura, vamos universalizar a educação infantil e darmos um salto qualitativo no ensino fundamental, temos que dar outros passos em relação ao ensino médio, que precisa dar outro salto qualitativo, o ensino universitário. É importante que possamos focar nas áreas que queremos construir. Eu acho que essa é uma estratégia que apenas está começando, que é com a base. É necessário que possamos ter uma melhor qualidade no ensino médio. Vamos buscar um entendimento com o Governo do Estado, vamos ver como é que a cidade pode construir parcerias para termos um ensino médio de excelência, buscar parcerias com as universidades para focarem em áreas que precisamos fortalecer para, ao longo do tempo, para Teresina não se destacar apenas na formação de pessoal, mas também em pesquisas de desenvolvimento”, disse o prefeito reeleito de Teresina, Firmino Filho.

Meio Norte – Quais as primeiras ações que o senhor deve tomar agora que foi reeleito prefeito de Teresina por mais quatro anos?

Firmino Filho – O nosso trabalho será principalmente de fazer um programa de investimentos na área social, especialmente na área de creche e educação infantil. Outra coisa importante que eu vou fazer no ano que vem é o Planetário de Teresina para ser implantado no Parque da Cidade. Nós já estamos fazendo o planejamento porque o Planetário será uma homenagem à meninada que brilhou na Olimpíada de Astronomia e vai custar R$ 8 milhões.

Meio Norte – De que forma o senhor vai conseguir a meta de transformar, em um mandato de quatro anos, Teresina na capital brasileira número 1 no Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico (Ideb)? Quais as estratégias para fazer isso?Firmino Filho – Nós temos que reformar o nosso modelo de gestão, que trabalha com planejamento. Teresina é a uma das poucas cidades do Brasil, uma das poucas cidades do Brasil, que trabalha com planejamento estratégico. Teresina é uma das poucas cidades que apostou no desempenho escolar nas últimas décadas. Teresina é uma das poucas cidades que incorporou os instrumentos de avaliação da rede, não apenas para a gente saber os resultados, mas por ter uma utilidade na gestão. Nós temos o compromisso com os professores, os diretores, com a valorização, com a participação dos professores. Esse modelo tem rodado, mas também pelos investimentos que fazemos em educação, com a construção de 120 novas salas de aulas três anos, 186 salas de aula em construção, já entregamos 35 ginásios esportivos cobertos, temos oito para entregar, temos também buscado fazer inovações cada vez maiores, como, por exemplo, o tablete, temos 5 mil crianças com tabletes e vamos duplicar nos próximos anos. Enfim, esse é o nosso desejo de investir em novos equipamentos. Nós vamos construir 15 novas escolas de ensino fundamental no próximo ano, todas já com arquitetura dedicada ao tempo integral, com sete horas por dia. E, não apenas isso, mas no ensino infantil vamos perseguir a universalização do ensino infantil, a nossa meta nos próximos quatro anos para que a gente possa garantir uma vaga para a meninada a partir dos seis meses de idade.

Meio Norte – Quando o senhor fala que sua meta é transformar Teresina na capital do conhecimento, quais as estratégias terá que adotar para tornar isso possível?

Firmino Filho - Meu sonho é ver Teresina considera a capital do conhecimento do Brasil e nós temos condições e potencial para isso. Isso é um sonho, é um sonho de geração. Em quatro anos dá para darmos passos importantes. Não é uma meta só minha, é uma meta da cidade. Nós temos possibilidade de fazer isso.

Meio Norte – O que fazer para chegar a isso?

Firmino Filho – Da parte da Prefeitura, vamos universalizar a educação infantil e darmos um salto qualitativo no ensino fundamental, temos que dar outros passos em relação ao ensino médio, que precisa dar outro salto qualitativo, o ensino universitário. É importante que possamos focar nas áreas que queremos construir. Eu acho que essa é uma estratégia que apenas está começando, que é com a base. É necessário que possamos ter uma melhor qualidade no ensino médio. Vamos buscar um entendimento com o Governo do Estado, vamos ver como é que a cidade pode construir parcerias para termos um ensino médio de excelência, buscar parcerias com as universidades para focarem em áreas que precisamos fortalecer para, ao longo do tempo, para Teresina não se destacar apenas na formação de pessoal, mas também em pesquisas de desenvolvimento. Não podemos investir em todas as áreas. Precisamos procurar focar e apoiar aquelas nas quais poderemos focar, ao longo do tempo, um setor importante em nossa cidade.

Meio Norte – O senhor vai procurar os reitores das universidades e os diretores das faculdades?

Firmino Filho – Vamos procurar os reitores, mas também o Governo do Estado. Na cadeia toda da educação, da educação infantil, da educação fundamental, do ensino médio e do ensino superior. O fortalecimento dessa cadeia é o fortalecimento do futuro.

Meio Norte – Nestes oito meses de pré-campanha e campanha eleitoral, o senhor teve um contato direto com a população teresinense sem intermediários. Quais são as novas expectativas que o teresinense tem em relação ao quarto mandato que o senhor vai exercer como prefeito de Teresina?

Firmino Filho – Basicamente há uma grande expectativa em relação à mobilidade urbana, que está sendo mostrada para a cidade, e que está apenas em seu início, e há a expectativa de fazer muito mais e, ao mesmo tempo, expectativas na área da saúde, da educação, da área da assistência. Enfim, da relação da Prefeitura com as comunidades.

Meio Norte – Quando o senhor afirma que na nova gestão na Prefeitura de Teresina vai fazer o feijão com arroz, mas com o ovo estrelado e até com um bife. O que isso quer dizer.

Firmino Filho – Que sempre fizemos o feijão com arroz na área social e nas comunidades, mas agora a gente vai fazer as grandes obras de mobilidade porque a cidade está começando a andar melhor, graças a essas obras.

Meio Norte – O senhor vai construir novas obras em sua nova gestão na Prefeitura de Teresina?

Firmino Filho – Muitas. Nós estamos apenas no começo. Nós temos que construir duas novas pontes, que são a do Poti Velho e a segunda, a ponte que liga a Água Mineral à Universidade, à zona Leste. Vamos construir várias avenidas como a Via Sul, que está em construção, nós termos viadutos. Nós estamos apenas começando.

Meio Norte – O senhor se sente como um síndico da cidade de Teresina?

Firmino Filho - Mas esse é o papel do prefeito, o prefeito tem múltiplas funções e cada desafio tem uma função distinta. Teresina não só tem um problema, tem milhares de problemas. Daí a importância de se ter prioridades para se fazer alguma coisa e sair da mesmice tem que se estabelecer prioridades.

Meio Norte – Como é que o senhor se sente como síndico de uma comunidade também com suas reivindicação e prioridades. Por isso é que eu estou com cabelos brancos.

Meio Norte – Essa campanha eleitoral foi prazerosa para o senhor?

Firmino Filho – Foi muito prazerosa porque mostrou mais uma vez como a população tem a compreensão de nosso trabalho e com a minha pessoa. Foi uma realização muito grande essa receptividade, esse carinho muito grande. Eu me sindo maior do que eu entrei na campanha.

Meio Norte – Qual a receita para depois de 21 anos de carreira política manter o mesmo carinho que recebe das crianças de quando foi candidato a prefeito pela primeira vez?

Firmino Filho – É interessante, há alguma ligação, que a gente ainda não conseguiu analisar, mas é uma ligação muito forte de minha imagem, de minha pessoa com a criançada. Eu vejo jovens de 23 anos, de 25 anos, que têm um carinho muito grande porque peguei nos braços há 20 anos. São vários, existem jovens de 15 anos, 20 anos que têm esse relacionamento gostoso, uma afetividade muito grande com grande parte do eleitorado.

Meio Norte – A campanha eleitoral de sua reeleição foi mais emotiva, não foi?

Firmino Filho – Teve momentos muitos tocantes, muita coisa diferente aconteceu, emociona por causa disso.

Meio Norte – O senhor lembra que alguns desses momentos que o emocionaram?

Firmino Filho – Vários, a recepção na Vila Dilma Rousseff, a saudação das crianças, em cada dia você tem uma emoção diferente, é uma senhora que há muito tempo, há 15 anos, não me via e guarda uma foto, guarda uma lembrança. O Firmininho (boneco de Firmino Filho distribuído nas eleições municipais de 2014) é ainda muito popular. Já vi o Firmininho com crianças, com adultos, com idosos, vi o Firmininho em santuário, com pessoas rezando.

Meio Norte – Na companha eleitoral, o senhor percebeu o envelhecimento da população de Teresina?

Firmino Filho – Nós temos mais idosos e menos jovens. Para se ter uma ideia, no ano passado não nasceram 12 crianças em Teresina. No ano passado, nasceram 11.900 crianças e no passado, nós tínhamos o nascimento de 14 mil, 15 mil, 16 mil crianças. Não estamos apenas reduzindo o nascimento de crianças em termos proporcionais, mas também em termos absoluto.

Meio Norte - Isso muda as demandas?

Firmino Filho – Muito. A gente tem aprofundar o círculo de proteção às crianças e aos adolescentes, mas também tem, que ter ações massivas para a população idoso.

Meio Norte – Por que nestas eleições, os eleitores lhe pediram tantos asfalto de ruas e avenidas de Teresina?

Firmino Filho – Muitos pedidos de asfalto porque realmente aumentaram as frota de carros e motocicletas. Com o aumento dos carros e motocicletas, aumenta a demanda por asfalto e também por causa dos idosos.

Fonte: Com informações do Efrem Ribeiro