Em discurso, papa pede menos repressão e mais crescimento econômico

As pessoas devem abrir espaços para novos diálogos, segundo ele.

Nesta terça-feira (08), o papa Francisco fez um apelo durante um discurso na Igreja de São Francisco de Quito ao Equador e aos povos para que evitassem qualquer tipo de repressão e restrição de liberdades nas suas leis.

O papa destacou que o Equador e muitas outras nações devem enfrentar os novos desafios com participação de todos os setores sociais. As pessoas, segundo ele, devem se incluir, abrir espaços para novos diálogos e não ficar juntos de repressão.

Ainda de acordo com ele, um futuro melhor para os países se dá através da criação de emprego e um maior crescimento econômico. Perante a audiência, o papa deu o exemplo de alguns países europeus, onde o desemprego juvenil se encontra entre 40 e 50%.

O sumo pontífice citou o fenômeno dos “nem nem”, jovens que nem estudam, nem trabalham e, perante a falta de trabalho, cedem a vícios, à tristeza, à depressão, ao suicídio ou envolvem-se em projetos de “loucura social”.

Image title


Fonte: Com informações do Brasil Post