Emoção marca encontro de mãe biológica e dois filhos retirados à força

O caso ocorreu na Bahia. As outras crianças estão vivendo com famílias de Indaiatuba, em SP.

Após um ano e meio de angústia, a dona de casa Silvânia Maria Mota da Silva, 25 anos, reencontrou, nesta segunda-feira, 3, dois de seus cinco filhos que foram entregues a famílias de São Paulo, em um processo de adoção sob suspeitas de irregularidades. O reencontro ocorreu na sede da instituição SOS Criança, na capital paulista. Os garotos, de 7 e 6 anos, estavam sob a guarda provisória de um mesmo casal, da região de Campinas.


Emoção marca encontro de mãe biológica e dois filhos retirados à força.

As outras crianças estão vivendo com famílias de Indaiatuba (a 107 km da capital paulista) e são esperadas, a partir desta terça-feira, 4, na Vara da Infância e Juventude de Campinas, de onde serão encaminhados ao reencontro da mãe biológica. Ontem, uma equipe da Vara levou os dois meninos até Silvânia.

"Houve o reencontro, foi emocionante e, a partir de agora, será privacidade total. Obrigada pelo apoio", confirmou, por meio de mensagem pelo celular, a advogada Isabella Costa Pinto, do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Yves de Roussan (Cedeca), que presta assistência à família de Silvânia.

Também advogado do Cedeca, Maurício Freire frisou que detalhes sobre o período de retorno das crianças à convivência com Silvânia (cujo prazo mínimo é de 15 dias) não serão informados à imprensa. "Foi uma instrução da instituição que está acolhendo a família. Lá, eles terão total assistência, e as reações monitoradas", acrescentou.

Silvânia viajou para São Paulo na última sexta-feira, acompanhada do filho caçula (um bebê de 9 meses), de uma prima e da advogada. O pai dos garotos, Gerôncio Sousa, ficou em Monte Santo (a 373 km de Salvador), de onde as cinco crianças foram levadas, em junho de 2011.

Fonte: UOL