Empreendimentos habitacionais do governo devem atrasar

Os trabalhadores da construção civil estão em greve.

Em greve desde a segunda- feira (16), os trabalhadores da construção civil do Piauí fizeram protestos em vários pontos da zona Leste e do centro de Teresina na manhã de ontem. Também realizaram manifestações na Avenida Frei Serafim, usando bicicletas e motos.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil (Stitricom) adverte: obras importantes, como os empreendimentos habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida podem atrasar por conta do movimento.

“Os trabalhadores estão parando os canteiros de obras e isso deve prejudicar empreendimento como o conjunto Jacinta Andrade (região Norte de Teresina) e Porto Alegre (zona Sul)”, disse Raimundo Nonato Ibiapina, presidente do sindicato da categoria.

Os trabalhadores reivindicam melhorias salariais, melhores condições de trabalho, plano de saúde, disponibilização de valestransportes, entre outras demandas. Segundo Ibiapina, o movimento vai continuar indo às ruas nos próximos dias.

“Estamos indo aos canteiros de obra e chamando os trabalhadores para nossas caminhadas de protesto. Atualmente, encontram-se paralisados cerca de 8 mil trabalhadores da construção civil, de um total de 15 mil. Ainda não conseguimos paralisar mais trabalhadores porque os canteiros de obra são muito numerosos”.

Fonte: Dowglas Lima