Briga entre dois vizinhos termina com carro concretado na calçada de obra em Belo Horizonte

Briga entre dois vizinhos termina com carro concretado na calçada de obra em Belo Horizonte

Após o imbróglio, a Saveiro, que estava estacionada no local há seis meses, foi concretada nesta quarta-feira.

Uma briga entre vizinhos terminou com um carro concretado na calçada de uma obra no bairro Nova Granada, em Belo Horizonte. Segundo o responsável pelo automóvel, o advogado Márcio Drumond, tudo começou quando a empresa Manu Participações deu início à construção de um prédio na avenida Barão Homem de Melo, no local utilizado por seus clientes e por ele próprio como estacionamento. ?Nossos veículos ficam estacionados regularmente na rua Sebastião de Barros, na esquina com avenida Barão Homem de Melo, ao lado do posto de gasolina de bandeira BR, há mais de 20 anos?, disse Drumond.

De acordo com o advogado, a Manu iniciou a construção do prédio próximo ao referido local há dois anos, porém, há alguns meses, a empresa ?avançou cerca de dois metros na mencionada rua Sebastião de Barros?. Ainda de acordo com o responsável pelo veículo, a nova construção havia sido, inclusive, objeto de denúncia por parte da associação comunitária do bairro junto à prefeitura, que teria constatado irregularidade na construção da calçada.

Após o imbróglio, a Saveiro, que estava estacionada no local há seis meses, foi concretada nesta quarta-feira. De acordo com o advogado, o responsável pela obra determinou o deslocamento do veículo manualmente na última sexta. Na manhã seguinte, o responsável pelo automóvel acionou a Polícia Militar para relatar danos ao veículo pela "remoção manual e forçada". Diante dos PMs, ainda de acordo com Drumond, funcionários da obra despejaram concreto para continuar a construção da calçada.

Na manhã de ontem, porém, a concretagem acabou atingindo o veículo que estava estacionado. ?A empresa concretou totalmente o veículo, danificando-o ainda mais, e impossibilitando sua função natural, que é de ir e vir ? provavelmente para sempre?, relatou o advogado.

Drumond informou que irá mover uma ação judicial contra a empresa por perdas e danos. A Justiça deverá definir se o local de estacionamento é irregular ou não.

Fonte: Terra